24 dezembro 2009

O que decidi sobre o Natal?

O que decidi sobre o Natal?
Josimar Salum

Decidi. Imagine só! Decidi nunca mais comemorar ou participar de qualquer coisa relacionada ao Natal.

Se é assim mesmo, peço encarecidamente que me entenda. Entenda bem e interprete corretamente o que estou escrevendo.

Leia aqui as razões colhidas de “emails” e cartas que tenho recebido e de artigos e livros que já lí.

Peço-lhe que analise e medite bem e com honestidade, sem preconceitos, as minhas próprias razões.

Sendo assim, ao final você chegará a conclusão que desejar, mas também não me julgará pela decisão que realmente tomei.

Afinal de contas o que me escreveram eu já sabia. Que o Natal é uma festa de Roma.

Um irmão amado em seu email afirmou que “nós somos de Jerusalém e não de Roma. Temos que resgatar tudo aquilo que nos foi roubado, o que vem dos judeus e não um costume imposto, de Roma. Esse Natal não é dos cristãos... Este altar de enfeite de luzes na cidade que nossas crianças aprendem a admirar, não passa de um altar a um deus pagão.”



“A nossa cultura e costumes têm prendido muitos cristãos à Roma, quando a revelação da Palavra veio pelos Judeus (de Jerusalém); temos que resgatar as festas Bíblicas, instituídas pelo nosso Deus.”

Entretanto, as festas bíblicas quando foram instítuidas por Deus eram sombras das coisas vindouras. Foram instituídas para o povo judeu e celebradas pelo povo judeu.

Eu não sou judeu, quero dizer, ainda que seja descendente de judeu, minha religião não é o judaísmo. Como também minha religião não é o Cristianismo. Sigo, sirvo e adoro a Jesus, uma Pessoa, e não uma religião.

Não há nenhuma menção no Novo Testamento que os discípulos de Jesus, senão provavelmente os judeus, celebraram as festas judaicas.

Não guardamos o sábado, porque Jesus é o nosso Sábado (Shabat).

Não celebramos a Páscoa, porque Jesus é a nossa Páscoa, o Cordeiro Pascal.

Também não celebramos as festas dos pães asmos (sem fermento), de fato, expurgamos ‘o fermento velho, para que sejamos massa nova, assim como somos sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado.’



“Pelo que celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da malícia e da corrupção, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.” (I Coríntios 5:7-8).

Celebramos a Yeshua! Ele é a nossa Festa.

No Novo Testamento, não há menção que os cristãos de Antioquia, Éfeso, Corínto, Colossos ou de tantas outras cidades celebraram o “Yom Kipur”, porque Yeshua é o nosso Perdão e a nossa Propiciação.

Não celebraram o Chanucá, porque “a festa das luzes” nem foi instituída por Deus e só foi mencionada no Livro apócrifo de Macabeus. É festa dos judeus, de suas belas e significativas tradições.

Não celebraram o Purim, porque além de não ter sido também instituída por Deus e sim por Mardoqueu, foi um costume puramente judeu praticado a partir do grande livramento que Deus deu aos judeus nos dias de Ester.

Mas se algum cristão ou igreja quiser celebrar estas festas com os judeus, mesmo não sendo judeu, não existe nenhum texto nas Escrituras, especialmente no Novo Testamento, que proíba, desde que não se sacrifique nenhum cordeiro e não se imponha aos outros estas celebrações como as outras, Tabernáculos, Colheita, etc.

É bem verdade que não existe também nenhuma menção no Novo Testamento da celebração do Natal entre os díscipulos, como também não existe nenhuma proibição.

“Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados, que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo.” (Colossences 2:16-17).

Se decidi mesmo, seguindo esta corrente evangélica da não comemoração do Natal, não darei mais presentes para meus familiares e amigos porque “troca de presentes... nesta data significa que adoramos a um deus pagão, onde o ritual nórdico exigia que eles fossem para as montanhas de madrugada e lá chorassem em sacrifícios. Esperavam os primeiros raios de sol da manhã e entregavam presentes uns aos outros, em adoração, dizendo: “Que você jamais esqueça dos deuses sobre nós”.

“O presente significa eternizar o pacto, trazer a benção dos deuses. Tertuliano, teólogo católico, disse que não podia compactuar com essa mentira, o sol nunca pode ser deus, porque o Deus dos cristãos foi Aquele que criou o sol.”

Qual é o discípulo de Jesus que em sã consciência daria um presente ao seu filho como se estivesse adorando ao Sol?

Que poder é este que este mito tem em impor um significado ao meu gesto de dar um presente como se tivesse adorando alguma divindade?

Como se ao subir a escadaria da Igreja da Penha me fizesse um devoto de “Nossa Senhora”, tomasse um banho no Rio Ganges me fizesse um praticante da purificação hindu ou se ao visitar Meca me tornasse um mulçumano.

Não faz mal, a despeito do “frenesi” mercantilista das lojas, desfrutar das nuances culturais do Natal, ou seja, de seus aspectos e das tênues diferenças entre eles, desde que não me torne partícipe das obras infrutuosas das trevas que são a avareza, a idolatria, a impureza e a cobiça. (Ver Efésios 5)

Que mal ou que pecado existe em admirar-se na época de Natal a criatividade das ruas enfeitadas com luzes brancas, vermelhas e azuis; em meio ao calor dos dezembros brasileiros imaginar a neve olhando para o algodão branco nas árvores e no chão ou de dar e receber presentes sem com isto estar adorando algum deus?

Pois na verdade, os pais, discípulos de Jesus que dão presentes aos seus filhos não têm nada a ver com esta prática nórdica, nem sabem lá o que significa isto!



Na minha própria casa nunca tivemos árvores de Natal, muito menos com pentagramas, bolas, guirlandas, guinomos e outros bichos, entretanto, conheço centenas de casas de amigos e familiares cristãos que enfeitam suas casas com “árvores de Natal” sem nenhum símbolo pagão. Porque os julgaria e num arroubo de fanatismo diria que nem árvore deveriam ter porque até a árvore já é um símbolo pagão? Quem fez a árvore não foi o próprio Jesus, o Criador? Como o arcoíris passaria a ser um símbolo de algum movimento humano quando de fato é o símbolo da aliança que Deus fez com o homem de não mais destruir com água o que há sobre a Terra?

Ontem participei de um concerto de Natal na escola de meu sobrinho Filipe. Toda a escola com mais de 700 alunos praticamente lotou o auditório.

Uma linda orquestra de violinos, violoncelos e um piano tocou hinos de Natal que anunciavam a vinda do Salvador Jesus ao mundo.

A orquestra composta pelos próprios alunos da escola entoou peças musicais sobre a Alegria de todos os homens.

Em seguida, um coral de adolescentes cantou a respeito do Verbo que se fez carne, do menino que encheu de admiração os presbíteros do templo de Jerusalém pelas respostas que deu a eles.

O coral cantou também sobre o homem de Nazaré, o Filho de Deus, que foi até ao Jordão ser batizado por João.

O coral cantou sobre a voz que ouviram naquele dia: “Tu és Meu Filho Amado em Quem está todo o Meu prazer.”

O coral de adolescentes cantou a oração do jardim, que Jesus fez ao Pai no Getsemâni e da resposta que Lhe deu dizendo que faria a Sua Vontade.

O coral cantou de Sua crucificação e morte, de Seu sepultamento e de que ao terceiro ressucitou.

O coral com a canção proclamou o Evangelho.

Fiquei maravilhado só em pensar que somente aqui nos Estados Unidos milhares e milhares de escolas celebraram esta semana a mesma festa, uma tradição desde os primeiros colonizadores cristãos que aqui chegaram, numa época que não havia “shopping centers” nem toda esta “extravaganza” relacionada com esta data.

Ao mesmo tempo, fiquei aterrorizado só de pensar que tudo o que está relacionado ao Natal, especialmente e exclusivamente no que diz respeito ao nascimento de Jesus, a única coisa que ainda resta de menção a Jesus Cristo, no meio do que hoje conhecemos ser esta cultura corrompida e perversa, venha a desaparecer por conta de um movimento de evangélicos para acabar, destruir e eliminar o Natal e as suas festividades.

Fiquei aterrorizado em pensar seriamente que é assim mesmo que acontece na Rússia, na Coréia do Norte, no Vietnan e na China comunistas com seus bilhões de habitantes, nos países mulçumanos também com seus milhões e milhões de habitantes, em toda a Índia e seus países vizinhos com seus milhões e milhões de habitantes, enfim, em praticamente toda a Ásia e Oriente. Não existe Natal!



Quando seus milhões e milhões de crianças acordam pela manhã no dia 25 de Dezembro não existe a mínima menção ou mesmo a ínfima possibilidade de alguém perguntar que data é esta tão especial a respeito de um nome Jesus.

Porque a metade do mundo não conhece os paganismos do Natal, é verdade, muito paganismo; não conhece a alegria de presentes que se encontram no caminho, que compartilhados hoje não têm nada a ver com a prática dos pagãos de centenas de anos atrás, mas também não podem ouvir a história do Salvador que veio ao mundo, que nasceu em Belém, seja lá que dia foi. Não ouvem sobre o Deus que se fez carne e habitou entre nós, e vimos a Sua Glória como a Glória do Unigênito do Pai.

Decidi sim, só na imaginação, que jamais celebraria com meus familiares e milhões e milhões de cristãos o Natal de Yeshua, sim, o nascimento de Jesus.

Somente numa leve imaginação deixaria de cantar Seus hinos lindos, do Salvador que veio ao mundo.

Só na imaginação e muito passageira, deixaria de perder a oportunidade para proclamar a Mensagem da Cruz e o significado de Seu Nome, o Salvador dos pecados de seu povo, no meio de toda esta comercialização avarenta e de todos os símbolos pagãos que foram associados ao Nascimento do meu Salvador.

Decidi sim, só como um leve vapor em minha cabeça riscar de vez a única oportunidade de proclamar e redimir a verdadeira mensagem do Evangelho do Reino que ainda resta no meio da cultura.

Quem nasceu em Belém não foi um menino. Quem nasceu em Belém foi o Rei de toda a Terra.

46 comentários:

Marcelo Miranda Guimarães disse...

Parte 1/5

Prezado Pr. Josimar Salum,

Fiquei muito feliz ao saber da sua franca e sincera decisão de não celebrar mais o natal “cristão”, que em qualquer enciclopédia trás claramente a origem pagã desta festa.

Eu também há 22 anos, quando pesquisando nas enciclopédias, descobri o quanto de paganismo esta festa continha, quanto sofisma, quanta contradições com a palavra.

Deus nunca esteve interessado em mostrar uma data para o nascimento de Seu Filho, quando Ele quis trazer ao mundo o Gólgota, o santo lugar da remissão, da ressurreição e da reconexão do homem arrependido com o Deus de amor e perdão. Nesta preciosa data, no final da celebração dos sete dias da Páscoa, Ele se entregou Sua vida para a redenção da humanidade, nos meados dos anos 30 de nossa era.

Hoje, nós recomendamos, sem legalismo ou fanatismo, que os cristãos restaurem suas tradições bíblicas oriundas da Igreja do Primeiro Século, composta de judeus e gentios, redimidos pelo sangue de Cristo.

Caro Pr. Josimar, a segunda parte do seu artigo é bem perigosa e de fácil reputação. Se por um lado, você endossa a saída dos cristãos das tradições romanas, por outro, você os afastou das raízes judaicas da fé com seus argumentos sobre a não celebração das festas bíblicas. Seu argumento que não celebra a Páscoa, porque Jesus é a nossa páscoa, não celebra o sábado porque Jesus é o nosso Sábado e, assim por diante, é um conceito um tanto errôneo e simplório demais.

Seguindo este seu raciocínio, a situação ficará comprometedora. É certo que Jesus é o Senhor do Shabat ( Mt12), Ele é nosso Cordeiro Páscoal ( ICo 5), etc. Tudo é sombra de fato das coisas vindouras, que vieram, quem estão vindo e que ainda virão, segundo Colossenses 2:16.Mas, o fato de ser uma prefigura de Cristo, as festas, o sábado, etc. não nos isenta da responsabilidade e das bênçãos que certas tradições nos traz. Pensando assim, poderíamos dizer que nós cristãos estaríamos isentos da responsabilidade do dízimo e ofertas (que também nem existem como mandamento ou ordenança no Novo Testamento destinado para os cristãos), pois Jesus é a Aquele que nos supre todas nossas necessidades; da mesma forma, da ordenança da Ceia, pois Jesus é o nosso Pão e o vinho simboliza o seu sangue; ou seja, por Jesus ser o meu descanso, Ele não nos desobriga e nos desconecta das bênçãos do Sábado; por Ele ser a nossa Páscoa, não significa que ele aboliu o memorial do Cristo ressurreto e ato profético que esta festa nos traz. Por Jesus ser aquele que nos batiza com o Espírito Santo, Ele não anulou o sentido da Festa de Pentecostes e do recebimento da Torá, a Santa Palavra de D´us. Por Jesus ser Amor, o maior dos mandamentos, Ele não nos tirou a responsabilidade de cumprir os outros mandamentos, estatutos e ordenanças do Antigo Testamento. Mesmo na graça Dele, precisamos continuar a honrar pai e mãe, não cobiçar os bens do próximo, guardar o nome de Deus, preservar nosso casamento não adulterando, nossa vida, não matando, etc. etc.Lembre-se que o Shabat é o 4º. Mandamento e que Jesus, não veio anular a lei ( A Torá), mas cumprir (prerosai, do grego, obedecer, estabelecer, adicionar, equilibrar).

Continua...

Marcelo Miranda Guimarães - Presidente e fundador do Ministério Ensinando de Sião E da Congregação Har Tzion em Belo Horizonte-Brasil disse...

Continuação

Parte 2/5

É certo quando você afirma que todas as festas bíblicas foram dadas ao povo judeu e que para eles, judeus não messiânicos, tem um sentido tanto religioso dado pelo judaísmo dos homens. Mas, nunca devemos pregar ou levar a religião judaica às igrejas, mas sim, as puras e verdadeiras tradições e instruções bíblicas, mesmo que elas sejam judaicas. Isto é bem diferente daquela adotadas pelo judaísmo histórico e contemporâneo.

Como as festas e tantas outras bênçãos, como as leis da prosperidade, do trabalho profícuo, leis éticas, familiares, alimentares, higiênicas, morais, econômicas, políticas e tantas outras leis da Torá, todas foram dadas para os judeus, mas se você entender que Deus sempre viu Israel como uma nação corporativa, Ele via não só Israel, mas via as nações. Jesus, como Filho do Pai, não atreveria a anular nenhum mandamento (como os 10 mandamentos, por exemplo), nenhum estatuto ( como os dízimos, festas bíblicas, regras alimentares, etc.) e nem tão pouco nenhuma ordenança ( como as leis trabalhistas, indenizatórias, etc,) dadas por seu Pai. Isto não se traduz que a Igreja nos dias de hoje esteja obrigada a obedecer tais leis. Pela Graça de Yeshua, não! Mas, com certeza, ela será sempre abençoada se assim o fizer.

Não teria sentido, Deus criar o 4º. Mandamento do descanso e da guarda do Sábado, e Seu Filho o anular depois, só porque Ele ressuscitou numa madrugada do domingo? E por isso, a Igreja gentílica guarda o domingo e anula o sábado? Josimar, são coisas simplórias demais que a Igreja de Roma, por seus tantos concílios e encíclicas introduziu na tradição católica, sendo que muitas das quais ainda estão bem presentes no meio evangélico-cristão. Há muitas coisas a restaurar, há muitas bênçãos que a Igreja tem perdido por ainda se alicerçar em pensamentos do Papa Gregório que consumou de vez a celebração do shabat e das festas bíblicas no ano 590 d.C. A igreja do primeiro século celebrava sim as festas bíblicas, guardava o shabat, estudava as leis da Torá. Em Atos 18:4, Paulo mostra que a cada sábado ele ia às sinagogas e lá encontrava judeus e gentios ( no caso aqui grego, pois ele estava em Corinto) e ensinava a eles a Torá, não só sobre Jesus, o Filho de Deus e Salvador da humanidade. Em Atos 13:15, na Antioquia da Pisídia, Paulo estudava a Torá com eles e a Hafatará ( os prefetas), evidentemente, as boas novas do evangelho.

Continua...

Marcelo Miranda Guimarães - Presidente e fundador do Ministério Ensinando de Sião E da Congregação Har Tzion em Belo Horizonte-Brasil disse...

Continuação...

Parte 3/5

É interessante notar, os cristãos querem tudo de Jesus, mas não querem o Dia que Ele guardava, não querem as festas que Ele celebrava, não querem a Torá que Ele ensinava, não querem aprender a língua hebraica que ele falava, não querem, até mesmo, admitir que sua nacionalidade era judaica e não palestina. Isto não é um tanto estranho?

Josimar, em Romanos 11, Paulo nos ensina sobre o enxerto dos gentios em Cristo na Oliveira, o Israel de Deus ( físico e espiritual, pois somos filhos da fé de Abraão), recebendo a MESMA SEIVA, ou seja, as mesmas bênçãos de Israel. Hoje, em Cristo, somos a família de Deus, judeus e gentios um só Corpo, em Cristo (Ef 2:19). Os judeus vivendo como judeus crentes e guardando suas leis específicas dadas a eles, e os gentios em Cristo, participando, se quiserem, da mesma seiva, das mesmas bênçãos, em geral, salvo as restrições quanto à circuncisão e outras poucas leis que Deus deu, especificamente, ao povo judeu e, que não devem ser praticadas pelos cristãos. Mas, diria eu, mais de 90% de todas as leis, as bênçãos do Antigo Testamento, incluindo, a lei judaica do dízimo, as festas bíblicas, as leis para melhor qualidade de vida em geral, poderiam hoje estar abençoando as igrejas. Cristo é a sombra disso tudo, evidentemente, mas isto não impede que essas bênçãos continuem chegando às nações. Deus ama as nações, e quer que elas estejam conectadas a Israel, ao povo judeu, ajudando-o na sua salvação e na vinda do Senhor Jesus, o qual virá, com certeza, quando este evangelho do REINO for pregado a todas as nações e quando Israel for Salvo (Rm 11:26-29), quando, então, virá de Sião, o Libertador, Yeshua, o Senhor do Senhores, o Rei dos Reis.

Continua...

Marcelo Miranda Guimarães - Presidente e fundador do Ministério Ensinando de Sião E da Congregação Har Tzion em Belo Horizonte-Brasil disse...

Continuação

Parte 4/5

Continuação

Josimar, com humildade, recomendo você a leitura de nossos livros. Em especial, “a Pessoa do Messias nas festas bíblicas”, no qual você verá que não podemos obrigar a nenhum gentio crente a celebrar as festas bíblicas e judaicas, mas ele, pela Bíblia e pelo Novo Testamento, tem o direito de receber todas estas bênçãos. Você verá que as quatro primeiras festas bíblicas, como a Páscoa, Ázimos, Primícias e Pentecostes falam detalhes de Jesus que veio, morreu e ressuscitou. E que as quatro últimas Festas, a das Trombetas, Yom Kipur, Tabernáculo e o próprio shabat semanal, falam e apontam para o Jesus messiânico, ou seja, aquele que volta. Vale a pena compartilhar disso para a Igreja. O que é mais importante é entender os princípios das festas e não simplesmente sua celebração.

Eu bem sei que seu ministério tem abençoado a Igreja, mas é hora de você avaliar melhor não o judaísmo ou alguma tradição judaizante, mas as bênçãos que a Igreja tem perdido por ter-se distanciado daquela igreja vivida por Yeshua e seus apóstolos e discípulos no primeiro século desta era. Veja que eu também, embora judeu messiânico, sou contra o judaísmo nas igrejas, mas sou tremendamente favorável à volta e aos princípios da Igreja do Primeiro século, que poderiam ter suas raízes romanas, ou gregas, ou egípcias, mas aprouve Deus, que ela tivesse suas raízes judaicas, dos profetas e do messias judeu. Isto não é judaísmo humano, isto é bíblia em seu contexto original.

Continua...

Marcelo Miranda Guimarães - Presidente e fundador do Ministério Ensinando de Sião E da Congregação Har Tzion em Belo Horizonte-Brasil disse...

Parte 5/5

Me coloco à sua disposição, me despeço dizendo o que sempre gosto de dizer: “ Aquilo que nos une, o sangue e remissão em Jesus, precisa falar mais alto que nossas diferenças doutrinárias”.

Trabalhamos a favor da restauração da Noiva de Cristo, a Igreja, santa, pura e sem defeito, que em breve, estará encontrando com o Senhor Jesus, nosso Messias, e Rei, que estabelecerá o Seu Reino Glorioso nesta terra.

Abraços,



Marcelo Miranda Guimarães
Email: marcelog@ensinandodesiao.org.br

Presidente e fundador do Ministério Ensinando de Sião

E da Congregação Har Tzion em Belo Horizonte-Brasil

www.ensinandodesiao.org.br


RESPOSTA:

Obrigado Marcelo pelo tempo que tirou para responder e pelas suas palavras.

Favor considerar o seguinte:

1- Não há nenhuma menção no Novo Testamento que os discípulos de Jesus, senão provavelmente os judeus, celebraram as festas judaicas.

2 - Mas se algum cristão ou igreja quiser celebrar estas festas com os judeus, mesmo não sendo judeu, não existe nenhum texto nas Escrituras, especialmente no Novo Testamento, que proíba, desde que não se sacrifique nenhum cordeiro e não se imponha aos outros estas celebrações como as outras, Tabernáculos, Colheita, etc.

3 - É bem verdade que não existe também nenhuma menção no Novo Testamento da celebração do Natal entre os díscipulos, como também não existe nenhuma proibição.

4 - A Ceia é clara ordenança de Cristo para Seus discípulos, por isto obedecemos ao praticá-la.

5 - Os Discípulos de Jesus perseveram na Doutrina dos apóstolos que não consta celebrações das festas judaicas. Do mesmo modo não se circuncisam porque a circuncisão é para os judeus na Aliança com Abraão.

A nossa Aliança com Deus é a Nova no Sangue de Cristo e não a velha.

6 - Há muita simplicidade mesmo no que escrevi, porém fundamentada nas Escrituras.

7 - “Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova."

Poe favor envie seu livro. Gostaria muito de lê-lo.

Shalom

Josimar Salum

"Tiller Belotti" disse...

From: "Tiller Belotti"
Date: Thu, 24 Dec 2009 16:59:38 -0200
To:
Subject: Re: O que decidi sobre o Natal.

Querido irmão nós temos que nossos que nos preocupar com coisas mais importantes,
do que querer tirar a alegria do natal, festa aqui no Brasil comemorada por cristãos isso que importa
se o povo do resto do mundo quer cair na paganize deixe pra la. O importante e que nós cristãos escolhemos o dia
25 de dezembro pra comemorar, não quer dizer que e esse dia o dia exato quem sabe?
Esse negócio de judaísmo também, os judeos que não crerem em Jesus vão perecer como os romanos.
Nós temos e que comemorar sim o nascimento de Cristo isso e bíblico os reis magos foram avisados pela estrela
e foram prestar sua adoração. o resto e resto.

Tiller Belotti

RESPOSTA:

Foi exatamente isto que escrevi.

Joel Marcos Stevao disse...

from Joel Marcos Stevao
to jsalum@greaterrevival.com
date Thu, Dec 24, 2009 at 11:20 PM
subject RE: O que decidi sobre o Natal.

Oque eu decidi sobre o Natal

Decidi que vou comemorar o nascimento de Jesus, o rei dos reis. Decidi que vou comemorar e relembrar que Jesus veio
para salvar o mundo morrendo por ele.
Enquanto muitos tentam trocar a palavra Christmas por "Holiday", para que esqueçamos que ela nos lembra de Cristo, acho
bobagem não dizer que sou cristão. Sou sim cristão, discipulo de Jesus.
Vamos continuar cantanto os maravilhosos hinos de Natal com família, enquanto uns religiosos ficam preocupados em tirar o Natal
do calendário exatamente como querem ateus, muçulmanos, adoradores de demônios.
Jesus nasceu um dia para morrer por nós para que tenhamos vida eterna.

Celebre o Natal, com Alegria.

Feliz Natal

Pr Marcos Stevao
Free Methodist Church
Centreville, VA

Pr André Ribeiro de Mendonça disse...

André Ribeiro de Mendonça
date Thu, Dec 24, 2009 at 11:39 PM
subject Res: O que decidi sobre o Natal.

Amado irmão,

Maravilhoso texto.
Aleluia.

Compartilho com vossas sábias colocações.

Aqui em Barretos-SP, o Conselho de Pastores foi convidado pela Prefeitura para realizar o último de uma série de eventos na praça principal, no último dia 23. O tema da Prefeitura: "Natal, Cristo a Luz do mundo". Ao lado da estrutura de palco, cerca de 20 metros, estava a "casa" do Noel!

Tive a graça de poder fazer a abertura e o encerramento e falei s/ a verdadeira luz, o verdadeiro Natal: Jesus!

Foi ótimo, Jesus foi glorificado, exaltado com louvores, teatro evangelistico, apresentações diversas de várias igrejas.

E se tivessemos respondido não à Prefeitura?

Muitas vidas foram tocadas pelo amor de Deus naquele lugar.

Grande abraco

Deus abençoe

Pr André Ribeiro de Mendonça
Barretos SP

Deus o(a) abençoe. Enviado do meu BlackBerry®

Pastora Livania Egg Marques disse...

Livania Marques
to jsalum@greaterrevival.com
date Thu, Dec 24, 2009 at 7:31 PM

Excelente texto. Que Deus continue sendo louvado em suas attitudes.

Hugs,

Pastora Livania Egg Marques
Ministério Quadrangular

Pastor Carlos Boaventura disse...

Rev. Carlos A. Boaventura
to jsalum@greaterrevival.com
date Thu, Dec 24, 2009 at 7:58 PM
subject Re: O que decidi sobre o Natal?

My Brother Salum.

Sempre nos surpreende com suas escritas.

FELIZ NATAL,


CB

Pastor Carlos Boaventura, Ph.D.
Igreja de Deus de Língua Portuguesa
398 County St.
Fall River, MA - USA
Fone: 508-673-1564

Correspondências:

P.O. Box 132
Fall River, MA 02724
USA

Walter Britto disse...

WALTER ESTEVES FERREIRA DE BRITTO
to jsalum@greaterrevival.com
date Thu, Dec 24, 2009 at 8:11 PM
subject Re: O que decidi sobre o Natal?

Caro Pr. JOSIMAR SALUM,

Parabenizo-o por este artigo e digo-lhe; como gostaria de estar nesse programa na escola de seu sobrinho, mas ...

O irmão não deve ignorar o que acontece aqui no Brasil nesta é poca de Natal. Escrevi à pouco para minha filha. que mora na CA, a TV, o Rádio, Revistas e Jornais e até a Inter. não falam da Festa Religiosa chamada Natal, falam sim da festa comercial chama Natal.

Sinceramente, pastor, não ouvi falar de JESUS.

As igrejas estão atropelando o Natal de JESUS, com tantas coisas do paganísmo trazidas para o seu seio.

Visitei uma igreja Batista, em que a "árvore de Natal" estava dentro do batistério. Um verdadeiro absurdo.

Tenho uma mensagem gravada em CD que gostaria muito que o senhor ouvisse.

Fala do paganísmo da árvore e seus enfeites, Ninrod, etc.

O dia que tiver oportunidade passarei às suas mãos.

Tenho transmitido suas mensagens aos meus amigo e irmãos, principalmente pastores.

Creio que tem sido de grande valia para eles, assim com estão sendo para mim.

"FELIZ NATAL" .... FELIZ DIA DO NASCIMENTO DE JESUS

Walter Britto
Rio de Janeiro

Neide Costa disse...

Neide Costa
date Fri, Dec 25, 2009 at 6:56 AM

subject RE: O que decidi sobre o Natal?

Bom dia irmão!

Gostei muito esse email, e no que depender de mim pode enviar tantos quanto quiser, pois gostei muito mesmo!

Visitei seu bolg, e simplemente amei.

Fique na paz meu irmão
e que Deus continue abençoando sua familia em nome de Jesus!

Neide Costa

Rev Ulisses disse...

Ulisses Silva
to jsalum@greaterrevival.com
date Fri, Dec 25, 2009 at 9:38 AM
subject RE: O que decidi sobre o Natal?

Graça e paz;

Quero parabeniza-lo, por seu incansavel trabalho junto ao povo de Deus. Deus continue dando a vc, sabedoria para tocar em temas tão melindrosos e que muitas vezes tem tirado a verdadeira razão por que somos chamados.

Um abraço.

Ulisses

Pr. Francisco Mário disse...

2009/12/25 Mário Magalhães
- Hide quoted text -

Sinto muito, irmão, que você não tenha a percepção teológica partindo das Escrituras de saber que o dia do nascimento do Salvador é importante, mesmo que não saibamos o seu dia. Roma distorceu tudo até a ceia do Senhor. Portanto, retire as passagens que os anjos disseram que o nascimento de Jesus era uma boa nova de muita alegria. Mas entendo por que pensa assim. Uma influência muito grande de igrejas sem conhecimento bíblico tem influenciado cada vez mais.

Se quiser, leia um artigo que fiz sobre o natal: http://fcomario.blogspot.com/search?q=natal

Sinto muito!

Pr. Francisco Mário

RESPOSTA:

Será que o irmão leu o texto completamente?

Abração. Obrigado pelo seu email. Vou visitar seu blog.

Josimar Salum

Pr. Gabriel disse...

From cfcministries@aol.com
to jsalum@greaterrevival.com
date Fri, Dec 25, 2009 at 1:24 AM
subject Re: O que decidi sobre o Natal?

Querido Amigo (do bifinho) Josimar

Shalom! Muito, muito, muito obrigado por este artigo, estou cem por cento contigo, nem oito e nem oitenta, temos que ter equilibrio e infelizmente existe crente que ve paganismo em tudo, e nao ve Deus em nada.

Boas Festas de Natal para si e sua estimada familia, e que Deus te continue a abencoar maravilhosamente.

Com muito respeito, carinho e amor

Pr. Gabriel

Marcelo disse...

2009/12/25

Marcelo Procopio de Oliveira

Como é que é? Hein!!!!!!!!!

E se a gente esquecesse quem é dono de quem e do que? Se a gente esquecesse de coisas inventados pelo homem no passado ou no presente, que responsabilizam deus por tudo? Como se ele tivesse criado tudo e a gente fosse coisa menor, incapaz.
Se a gente ficasse com as culturas novas, proscrevendo culturas impossíveis de se acreditar. O impoderável atrapalha a compreensão da realidade.
Esse papo de religião, qual seja, impede a humanidade de mudar sua visão, a leva a ficar de costa para o presente e leva a fazer do passado a única verdade. Ainda que este passado seja o criado para dominar, cercear.
Viva a utopia, viva a anarquia. viva o sonho de um mundo que se divide todos os pães em todas as gentes.

MP

RESPOSTA:

Marcelo,

Obrigado pelo seu comentário. Obrigado mesmo.

Josimar

Marcelo Miranda Guimarães - Presidente e fundador do Ministério Ensinando de Sião E da Congregação Har Tzion em Belo Horizonte-Brasil disse...

From: Marcelo Miranda Guimarães
date Fri, Dec 25, 2009 at 10:32 AM

Grato , Josimar por sua pronta resposta.

Envie-me seu endereço e eu lhe enviarei o meu livro e outros se quiser.

Lá mostrarei para voce que os apóstolos celebravam e participaram de todas as festas de Levitico 23.

A igreja do primeiro século ainda celebrou estas festas até que Roma, a partir do século IV, começou a destituí-las.

O Concilio de Niceia ( mais tarde endossada pelo concílio de Orleans) começou eliminando a páscoa, pois abolindo esta, todas as outras estariam indiretamente abolidas.

Pois, as demais festas, seguem o calendário baseado na primeira festa, que era a páscoa, ou seja, no 14o. dia do mês de Aviv.

Josimar, falo isto com amor, voce precisa ler e estudar melhor este assunto, pois sua opinião é muito forte no meio cristão.

Voce precisa estudar a história da Igreja que nasceu em Jerusalém e que só no ano 590 d.C, com o papa Gregório se distanciou de vez de suas raízes, não permanecendo quase nenhum mais resquício da igreja do primeiro século.

Lembre-se, não pregamos judaismo, o qual não nos interessa, mas pregamos os principios vividos e promulgados por Yeshua no primeiro século de nossa era.

Um fraternal abraço,

Marcelo M Guimaraes

Silvio-Nepal disse...

from Silvio Silva

date Fri, Dec 25, 2009 at 6:39 AM

subject RE: O que decidi sobre o Natal.

Oi Pr. Salum,

Gostei da materia, da parte 1 e 2, fui surpreendido pela visao que vc expos e da forma, pois ganhamos caixas de presentes do Japao, Brasil e dos USA e ontem reunimos e distribuimos as meninas e criancas nepalesas conosco, algumas uma grande tenda, mais de 200 pessoas presentes e houve cantata e 42 batismos de meninas, foi tudo muito bonito, comida gostosa e nada idolatra, os vizinhos vieram, os guardas do nosso condominio vieram e ouviram a mensagem.

Sua materia foi muito lucida e sem radicalismos extremos.

Obrigado!!

Re-Enviei a membros de nossa equipe aqui com quem eu tinha comentado da primeira parte da materia e tinham me pedido seu artigo, hoje enviei a parte 1 e 2.

Silvio-Nepal

www.meninasdosolhosdedeus.com.br
www.theappleofgodseyes.com
www.mcmpovos.com
www.ouvirecrer.com.br

Silvio, Rose, Davi, Asha e Meninas do Nepal

O trabalho que Deus tem me mostrado, e' muito grande para que eu possa pensar que posso realizar sozinho, entao...preciso de voce! Por favor me ajude, ore por mim, trabalhe conosco, vamos fazer essa obra todos juntos...PARA QUE ELE SEJA GLORIFICADO.

Judy disse...

Elva Judy Nieri
to jsalum@greaterrevival.com
date Fri, Dec 25, 2009 at 7:12 AM

subject Re: O que decidi sobre o Natal.

Concordo com você que Jesus não nasceu nesta data e que muita coisa pagã se misturou ao propósito de festejar o nascimento de Jesus.

Odeio tudo que está relacionado ao comércio, papi noel...

Odeio a mistura do paganismo com o que é santo.

Mas vejamos o propósito em si da celebração. A igreja católica ao lembrar do nascimento, da morte e da ressurreição de Jesus e depois a festa de pentecostes,teve em si mesmo um bom propósito. Fazer um memorial. Lembrando-se de acontecimentos importantes, ou melhor importantíssimos. Deus em seu imensurável e initeligível amor enviou seu filho. Esta é a melhor dádiva de Deus, o seu único filho. Isto precisa de um memorial.

Precisamos relembrar continuamente como isto se deu. Devemos passar para as gerações este acontecimento glorioso de forma a ser entendido por crianças desde a primeira infância até a velhice. Isto não é em nada reprovável.

O celebrar o sofrimento, morte e ressurreição de Jesus também é um memorial que deve ser passado a todas as gerações; lembrando que é para isto que Deus deu seu filho, para sofrer, morrer e ressuscitar por nós.

O mesmo em relação ao pentecostes. jesus prometeu que enviaria o Consolador que estaria conosco e nos ensinaria todas as coisas. Ele mandou que os discípulos ficassem em Jerusalém até que do alto fossem revsetidos de poder. Para testemunharmos do Senhor precisamos deste revestimento, e nem todos lembram disto e já saem a anunciar sem poder e sem frutos produzir.

Todos este memoriais são lícitos, e louváveis em si.

O que é abominável e rejeitável ao coração do cristão e do próprio Senhor, é esquecerem-se do que Ele fez, ou deixarem que se esqueçam do que ele fez.

Assim como ele mandou aos judeus fazerem festas de celebração para que todas as gerações viessem a entender e assimilar seus feitos, assim também creio que a idéia de celebração destas festas foi gerada pelo Espírito Santo, no seu propósito primário, que é de rememorar os grandes feitos do Senhor, e seu imenso amor por nós.


Não penso que deixar de comemorar seja o mais sensato, só porque abominamos a idolatria, e os costumes pagãos. Penso que devemos sim continuar a fazer lembrado de forma simples, pura e singela como no princípio.

No que depender de mim, farei sempre lembrado estes dias. Aproveito estes dias para evangelizar por e-mail.

Neste ano fiz estas mensagens, e se você achar conveniente, faça-a circular por sua lista de e-mails. É uma oportunidade de fazermos o Senhor conhecido em dias que a maioria comemora de forma pagã, podemos fazer lembrar do nascimento do Senhor por nós. Que o Espírito Santo complete o que não consegui expressar.

Shalom para você.

Judy

Marcelo Absalao disse...

Marcelo Absalao

date Fri, Dec 25, 2009 at 9:38 AM

subject RE: O que decidi sobre o Natal.

Já sabia da origem do natal e troca de presentes, mas assim como não somos judeus e nem romanos, ficamos livre de qualquer tipo de condenção, sendo que a troca de presentes e a comemoração de natal não tem mais nada haver com o costume pagão de antes, e se a minha consciência não pesa sobre isto fico livre de qualquer condenação pois Deus conhece o meu coração.

Respeito a decisão do irmão, mas não há problemas enquanto os presentes e nem a comemoração, pois faz parte de uma cultura e não mais de um ritual

Abraço.

selmagon disse...

selmafgon

date Fri, Dec 25, 2009 at 3:21 PM

subject Re: O que decidi sobre o Natal.


Abençoado!


O Salvador nasceu! Comemore esse momento maravilhoso.

Se você ler os evangelhos verá que o dia do nascimento de Jesus foi bem comemorado.Com visitas dos magos e presentes.

O inimigo é sujo e deu aos homens incorporar papai noel e presentes para quem não faz aniversário neste dia.É o comercio.Não entre nessa.

Não enfeite sua casa com papai noel, arvore de natal ...e nem presenteie quem não faz aniversario nesse dia.

MAS COMEMORE O ANIVERSARIO DO SENHOR COM ORAÇÕES, LEITURA DAS ESCRITURAS E COM PRESENTES ESPIRITUAIS QUE SÃO: o amor, a alegria, a comunhão, fraternidade,perdão,reunião familiar ...

Deus te abençoe!

Jorge Anselmo disse...

Jorge Albuquerque

date Fri, Dec 25, 2009 at 5:29 PM

subject Res: O que decidi sobre o Natal.

Prezado Salum
Importante seu texto, concordo piamante com tudo.

Mas se o mundo já é um caos com o natal pagão, pior seria sem ele.
Pelos menos os milhões de não cristãos ( chineses, indianos mulçumanos e budistas ), ficam sabendo que o mundo comemora o natal, que mesmo diante de tudo o que você explanou, no fundo aponta para o nascimento de Jesus ( e não outro homem.

Cabe a nós implantarmos o verdadeiro natal em nossas igrejas, em nossas casas, e em nossa sociedade.

Se é dificil fazer isso, dentro da comemoração pagã do natal, mais difícil seria sem ela.

O próprio cristianismo religioso, é todo pagão; ou vem de roma, ou das tradições inglesas, que no bojo, são a mesma coisa ( igreja católica e anglicana ), ainda bem que surgiram as transformações.

Eu resolvi no natal, dizer e enviar a seguinte mensagem

A luz que iluminou a escuridão, e guiou os magos, ainda hoje nos mostra, que entre o palácio de Herodes, e a estrebaria de Belém, há dois caminhos.

O caminho da tirãnia, e o caminho da redenção.

Portanto, essa escolha é pessoal, nós somente apontamos a direção.

Vamos começar um movimento de transformação do natal, como muitos empreenderam transformações cristãs em várias outras áreas.


abrç
Jorge Anselmo
www.projetocristoparatodos.com

Nôemia Barbosa disse...

Parte I

2009/12/27 Nôemia Barbosa

QUERIDO PASTOR;O SENHOR PODE ME EXCLARECER SE O SÁBADO É OU NÃO MANDAMENTO PERPETUO,SE FOR PORQUE NÃO OBEDEÇER,SE TROPERÇARMOS NUM MANDAMENTO,ESTAMOS PECANDO EM TODOS, COMO FICA ENTÃO A SITUAÇÃO DOS QUE NÃO GUARDAM O SÁBADO .NÃO SOU ADVENTISTA,MAIS LENDO HEBREUS 04,FIQUEI COM DÚVIDAS
,POR FAVOR ME AJUDA,MEU ABRAÇO ,NOEMIA

Irmã Noêmia:

Considere estes textos:

Marcos 2:27

26 "Como entrou na casa de Deus, no tempo do sumo sacerdote Abiatar, e comeu dos pães da proposição, dos quais não era lícito comer senão aos sacerdotes, e deu também aos companheiros?
27E prosseguiu: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.

28Pelo que o Filho do homem até do sábado é Senhor."

João 5:17-19
17Mas Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.

18Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.

19Disse-lhes, pois, Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que o Filho de si mesmo nada pode fazer, senão o que vir o Pai fazer; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.

Continua...

Noemia Barbosa disse...

Parte II

QUERIDO PASTOR;O SENHOR PODE ME EXCLARECER SE O SÁBADO É OU NÃO MANDAMENTO PERPETUO,SE FOR PORQUE NÃO OBEDEÇER,SE TROPERÇARMOS NUM MANDAMENTO,ESTAMOS PECANDO EM TODOS, COMO FICA ENTÃO A SITUAÇÃO DOS QUE NÃO GUARDAM O SÁBADO .NÃO SOU ADVENTISTA,MAIS LENDO HEBREUS 04,FIQUEI COM DÚVIDAS
,POR FAVOR ME AJUDA,MEU ABRAÇO ,NOEMIA mami-no@hotmail.com

Atos 15:19-21
19Por isso, julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus,

20mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.

21Porque Moisés, desde tempos antigos, tem em cada cidade homens que o preguem, e cada sábado é lido nas sinagogas.


Tudo no Antigo Testamento apontava para Jesus. Eram sombras das coisas vindouras.

Gálatas 2:16-17

16Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados,

17que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo.


1 Coríntios 10:11

11Ora, tudo isto lhes acontecia como exemplo, e foi escrito para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos.

Jesus é o nosso Sábado. Jesus é o nosso Shabat que significa Descanso, do qual se refere a carta aos Hebreus. Jesus é o nosso Descanso.

Se sou justificado pela guarda do sábado então sou justifificado pela lei e não pela fé, sou salvo pela Lei e não pela Graça.

Ninguém pope ser justificado pela lei porque ao quebrar qualquer ponto da lei torna-de culpado de toda a lei.

Gálatas 3:10:

10Pois todos quantos são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.

Atos 13:37-39
37Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção experimentou.

38Seja-vos pois notório, varões, que por este se vos anuncia a remissão dos pecados.

39E de todas as coisas de que não pudestes ser justificados pela lei de Moisés, por ele é justificado todo o que crê.

Continua...

Noemia Barbosa disse...

PARTE III

QUERIDO PASTOR;O SENHOR PODE ME EXCLARECER SE O SÁBADO É OU NÃO MANDAMENTO PERPETUO,SE FOR PORQUE NÃO OBEDEÇER,SE TROPERÇARMOS NUM MANDAMENTO,ESTAMOS PECANDO EM TODOS, COMO FICA ENTÃO A SITUAÇÃO DOS QUE NÃO GUARDAM O SÁBADO .NÃO SOU ADVENTISTA,MAIS LENDO HEBREUS 04,FIQUEI COM DÚVIDAS
,POR FAVOR ME AJUDA,MEU ABRAÇO ,NOEMIA mami-no@hotmail.com

Romanos 3:19-25

19Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que se cale toda boca e todo o mundo fique sujeito ao juízo de Deus;

20porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado.

21Mas agora, sem lei, tem-se manifestado a justiça de Deus, que é atestada pela lei e pelos profetas;

22isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos os que crêem; pois não há distinção.

23Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;

24sendo justificados gratuitamente pela sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus,

25ao qual Deus propôs como propiciação, pela fé, no seu sangue, para demonstração da sua justiça por ter ele na sua paciência, deixado de lado os delitos outrora cometidos;

26para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e também justificador daquele que tem fé em Jesus.

27Onde está logo a jactância? Foi excluída. Por que lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé.

28concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei.

29É porventura Deus somente dos judeus? Não é também dos gentios? Também dos gentios, certamente,

30se é que Deus é um só, que pela fé há de justificar a circuncisão, e também por meio da fé a incircuncisão.

31Anulamos, pois, a lei pela fé? De modo nenhum; antes estabelecemos a lei.

Gálatas 2:16

16sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada.

Gálatas 3:11

11É evidente que pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé;

Gálatas 5:4

4Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça decaístes.


Quem ama cumpre toda a Lei, por isto o Espirito Santo derramou em nossos corações o Amor de Deus.

Romanos 13:8-10:
8A ninguém devais coisa alguma, senão o amor recíproco; pois quem ama ao próximo tem cumprido a lei.

9Com efeito: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não cobiçarás; e se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.

10O amor não faz mal ao próximo. De modo que o amor é o cumprimento da lei.

Romanos 5:1-9

1Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,
2por quem obtivemos também nosso acesso pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e gloriemo-nos na esperança da glória de Deus.

3E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança,

4e a perseverança a experiência, e a experiência a esperança;

5e a esperança não desaponta, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

6Pois, quando ainda éramos fracos, Cristo morreu a seu tempo pelos ímpios.

7Porque dificilmente haverá quem morra por um justo; pois poderá ser que pelo homem bondoso alguém ouse morrer.

8Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.

9Logo muito mais, sendo agora justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.

Continua...

Noemia Barbosa disse...

PARTE IV - FINAL

QUERIDO PASTOR;O SENHOR PODE ME EXCLARECER SE O SÁBADO É OU NÃO MANDAMENTO PERPETUO,SE FOR PORQUE NÃO OBEDEÇER,SE TROPERÇARMOS NUM MANDAMENTO,ESTAMOS PECANDO EM TODOS, COMO FICA ENTÃO A SITUAÇÃO DOS QUE NÃO GUARDAM O SÁBADO .NÃO SOU ADVENTISTA,MAIS LENDO HEBREUS 04,FIQUEI COM DÚVIDAS
,POR FAVOR ME AJUDA,MEU ABRAÇO ,NOEMIA mami-no@hotmail.com



Gálatas 4:4-11:

4Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo de lei,

5para resgatar os que estavam debaixo de lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.

6E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.

7Portanto já não és mais servo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro por Deus.

8Outrora, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses;

9agora, porém, que já conheceis a Deus, ou, melhor, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?

10Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.

11Temo a vosso respeito não haja eu trabalhado em vão entre vós.

Hebreus 4:3-11

3Porque nós, os que temos crido, é que entramos no descanso, tal como disse: Assim jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso; embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo;

4pois em certo lugar disse ele assim do sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as suas obras;

5e outra vez, neste lugar: Não entrarão no meu descanso.

6Visto, pois, restar que alguns entrem nele, e que aqueles a quem anteriormente foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência,

7determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, depois de tanto tempo, como antes fora dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações.

8Porque, se Josué lhes houvesse dado descanso, não teria falado depois disso de outro dia.

9Portanto resta ainda um repouso sabático para o povo de Deus.

10Pois aquele que entrou no descanso de Deus, esse também descansou de suas obras, assim como Deus das suas.

11Ora, ã vista disso, procuremos diligentemente entrar naquele descanso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.

Porque nós o que temos crido é que entramos naqule descanso. Nós que temos crido, não os que tentam cumprir a lei.

Em Cristo Jesus,

Josimar Salum

Jaime Araujo disse...

from Jaime Araujo

date Sat, Dec 26, 2009 at 8:12 AM

subject Re: O que decidi sobre o Natal?

Amado irmão, raramente respondo os seus emails,no entanto passo quase todos para outros irmãos. De tanto que eu gosto deles, em especial esta série sobre ofertas.Quero aqui expressar o meu agradecimento e lhe elogiar pelo seu equilíbrio e objectividade. Como judeu Messiânico, quero lhe agradecer por escrever palavras tão sábias. Que o Senhor Jesus continue lhe usando.Quanto os crentes que inventaram esta moda de não celebrar o Natal, é bom que eles arranjem algo para celebrar, pois conheço muitos que não celebram o Natal , mas vibram com as vitórias dos seus times de futebol ( o que não tem nada errado também).Em resumo, muito obrigado que o Senhor lhe abençoe , juntamente com a sua familia e ministério.Fraternalmente Nele, Jaime.

Ps. Sou o diretor da Jocum - University of the Nations em Richmond,VA, mas estou passando o final de ano na quentíssima Bahia, com os meus pais.

Elias Simeoni disse...

From Elias Simioni

date Sat, Dec 26, 2009 at 11:49 AM

subject RES: O que decidi sobre o Natal?

Shalom pastor,

É gratificante saber que Jesus nasceu, mas Ele já cresceu, já morreu, já ressuscitou e está sentado à destra de Deus, quando me referi ao natal, é aquele que o mundo participa e é este que não se ensina a respeito de Jesus ter nascido e sim criam uma expectativa nas crianças de que foi o Noel que deu o presente, tirando a honra dos pais, (pois o diabo é pai da mentira), então se perguntarmos á alguma criança a respeito do que significa o natal, responderão certamente que é ganhar presentes época de estarmos juntos. Então eu como cristão devo praticar a verdade ensinado que a qualquer tempo sou livre para dar presentes e não ficar preso aquela data especifica, querendo ou não há dois natais, há dois lados, aquele que é grato pelo nascimento de Jesus, e aquele que é grato pelo Noel .

Então eu não estou aqui para ensinar ninguém, que talvez já saiba tudo isso exposto, também não sou Judeu, mas o meu irmão mais velho é, (Yeshua).

Agradeço pelos emails a mim destinados, mas peço não mais enviá-los ao meu correio.


Graça e paz.

adelsonteol@bol.com.br disse...

PARTE I



date Sat, Dec 26, 2009 at 2:46 PM

subject Re: O que decidi sobre o Natal?

ME DESCULPE, MAS O NATAL CONTINUA SENDO A MAIOR FESTA CRISTÃ, A BÍBLIA CONFIRMA ISTO!

OS ANJOS CANTAM!!!

NÃO IMPORTA O QUE DIZEM O FAZEM SOBRE O NATAL, MAS ELE CONTINUA SENDO A LEMBRANÇA FELIZ DO NASCIMENTO DO MEU SALVADOR E SENHOR!!! E SEMPRE CONTINUARÁ SENDO ATÉ A SUA VOLTA BENDITA.

AINDA ASSIM ... TENHO MOTIVOS P’RA COMEMORAR

Helci R. Pereira

1) Ainda que saiba não ser conhecida a data real do aniversário de Jesus, tenho prazer, anualmente, de comemorar seu nascimento numa data virtual porque o importante não é o dia, o mês ou o ano em que Jesus nasceu, mas o significado e os objetivos de sua vinda ao mundo; por outro lado não me parece ser essencial, para a celebração do aniversário de alguém, que a comemoração se dê na mesma data do seu n ascimento.

2) Ainda que saiba que muitos cristãos comemoram o natal de Jesus de forma totalmente equivocada, com costumes populares e temas comemorativos de origem pré/pós-cristã e secular, não me convém por tais motivos deixar de cristãmente comemorar um evento tão significativo para a humanidade e para minha própria vida.

3) Ainda que saiba que no dia 25 de dezembro os pagãos já tinham seus cultos e festas em homensgens aos deuses de sua própria criação (deus Sol invictus, Ucithra, Saturno, Zagmuk, Marduk, Zeus ..., não vejo niss o motivo justificante para deixar de nesse dia, de uma forma especial, render meu culto de adoração e louvor ao verdadeiro Sol da manhã e da Justiça, a Luz do Mundo, conclamando, inclusive os que rendem louvores e festejam falsos deuses a virem conosco adorar e render graças a Jesus, o Homem-Deus.

CONTINUA

adelsonteol@bol.com.br disse...

Continuação (final)

4) Ainda que saiba que alguns cristãos e não cristãos se insurgem contra a comemoração do aniversário de Jesus, afirmando que na Bíblia não se fala em tal comemoração, que na Igreja primitiva não se falou nisso e concluindo que tal comemoração não agrada ao nosso Deus, ainda assim não consegui encontrar na Palavra de Deus nada que confirme ou justifique tal entendimento; a Bíblia nada diz contra a prática da celebração do aniversário de Jesus ou de que m quer que seja; por conseguinte, o que a Bíblia não proíbe explícitamente ou por implicação de princípios morais, é permitido ao cristão fazer, se a ninguém prejudica e é p’ra sua edificação.

5) Ainda que alguns argumentem que o dia 25 de dezembro é a data de um festival pagão, isso, evidentemente, não indica que a comemoração do natal cristão, nesse mesmo dia, seja pagã; bem pelo contrário, os cristãos, com a celebração natalina, como que estão a dizer aos homens que deixem de celbrar aos deuses de sua imaginação para render culto e festejar a Cristo, o verdadeiro Rei, nosso Sacerdote, .

6) Ainda que se diga que celebrar o Natal seja a insensatez da cristianização de um festival pagão, não posso alcançar tal entendimento, pois o que sei é que a evidênciam histórica nos mostra de forma conclusiva que algumas das festas dadas a Israel por Deus tinham sido originalmente pagãs, e os festivais agriculturais de Israel, antes, entre os pagãos, eram cheios de práticas e imagens idolátricas; ent ão, Deus estabeleceu festividades que tomaram o lugar dos festivais pagãos, sem adotar nada da idolatria e imoralidade associadas com elas. É que acontece com o Natal.

7) Ainda que a comemoração do Natal de Jesus tenha surgido de um decreto do Papa Júlio I, no ano 350, pelo qual o nascimento de Cristo deveria ser comemorado no dia 25 de dezembro, substituindo a veneração ao “Deus Sol” pela adoração ao Salvador Jesus Cristo e assim o nascimento de Cristo passou a ser comemorado no Solstício do Inverno em substituição às festividades do “Dia do Nascimento do Sol Inconquistável”, motivo tenho para dar graças a Deus porque, a partir de então, Cristo foi posto no lugar de honra, antes usurpado pelo “Deus Sol”, importando para nós a celebração deste ato de Amor maravilhoso de Deus: Deus veio ao mundo e inaugurou uma nova vida entre nós.

8) O Sol toma o lugar do “sol” e a comemoração do Poder Deus é preferida à louvação das meras forças da natureza.

9) Vale lembrar o escrito de Lucas 1v. 14 –15: E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, Porque será grande diante do Senhor; Lucas 2 v. 10 – 14: E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens.

10) Se a Bíblia diz que o dia do nascimento de Jesus iria ser um dia de prazer e alegria, e ainda houve uma comemoração com um exercito de anjos celestiais, porque não comemorar com entusiasmo o Natal do Salvador?

11) Particularmente, cremos que os anjos cantam para ensinar aos pastores que Jesus, o Cristo, é o Deus que merece toda Honra e todo Louvor. Eles aprenderam bem a lição.

12) Não somente os pastores louvam festivamente a Jesus como também os magos do oriente, que o fazem presenteando-o com ouro, incenso e mirra (Mt 2.11), respectivamente símbolos da Realeza de Jesus (Ap 17.14), do Sacerdócio de Jesus (Lc 1.9; Hb 10.10-13) e da sua Morte propiciatória (Jo 19.39).

É SÓ ESTUDAR UM POUQUINHO MAIS E NÃO TER PREGUIÇA DE ESTUDAR...

FELIZ NATAL!!!!

RESPOSTA:

Por favor,leia o texto todo... Leia o artigo por completo.

Alex Pereira disse...

From Alex Pereira

date Sun, Dec 27, 2009 at 11:20 AM

subject Re: O que decidi sobre o Natal?

Olá,

Boa tarde!

Não sei se você irá ler meu email, mas preciso externar minha comoção e partilhar com seus textos.

Entretanto, eu não seria tão amável e doce como você o foi!

Estamos vivendo um tempo de grande hipocresia em nosso meio. Aqui no Brasil há um levante contra tudo o que se pode proclamar o nome do Jesus neste período natalino.

Existem igrejas que nem mesmo abrem as portas neste dia! Onde será que vamos parar?

Daqui a pouco celebrar aniversário se tornará pagão também, pois algum "teólogo" já-já dirá que somente Ninrode e Herodes celebraram seus aniversários na Bíblia!

No Brasil, se criaram muitos crentes "Nissin Miojo", isto é, crentes instantâneos e deles estão vindo os líderes "Nissin Miojo". As escrituras encerram dizendo que eles fazem leis que nem mesmo com os dedos mecionam carregar! Mas estigam ao povo a aceitar estas truculentas imposições sobre o que é ou não santo.

Daqui a pouco ir ao circo, participar de comemorações de fim de ano, ir ao estádio, nadar na praia, descer uma corredeira, saltar base jump, se tornaram tão "pecaminosos" que nada mais será possível a um crente. Acho que devo recortar das escrituras Gálatas 5.1 (o que você me aconselha?).

Estamos vivendo tempos difícies, onde minha caixa de email está cheia de mensagens contra o natal, mas nenhuma falando da Cruz, da Paixao do nosso Senhor, da ressurreição.

Paulo encerra isso dizendo para não entrarmos em assunto tolos, controvérsias vãs, que não nos levarão a nada. Como crentes temos mais confudido os perdidos que esclarecido acerca de qualquer coisa Santa.

Alex Pereira
Soli Deo Gloria

Brother Costa disse...

Batista Costa Gentil

Podemos tirar nossas conclusões referente ao natal, e aceita-lo como algo bom, maravilhoso, ou detesta-lo como muitos outros crédulos religiósos o fazem.

A sintonia do Natal é algo maravilhoso, familia unida, presentes, amor, confraternização, e o mais importante; um dia pelo menos em que todos os simpatizantes do natal pensam no nascimento de Jesus Cristo. Até neste ponto o natal é .... e sempre será uma festa maravilhosa, tornando-se relevante o efeito das palavras "Natal", "Papai Noel", "presépio", e outros atrativos da época, do tipo; pisca pisca, musicas natalinas..... em fim os baluartes do Natal, pois o ponto cuminante é visto; lembrar-se da Justiça e do amor para com os pobres, e a Deus.

Mas existe algo muito perigoso nesse acontecimento, que se refere a manipulação. O sistema manipula as pessoas com astucia e engano, pois essa é a verdadeira intenção de toda essa confraternização, dominar os sentimentos e atitudes de todos nós.

Exemplos;
Natal = comemoração do nascimento de Jesus Cristo
Virada de Ano, Reveillon = Comemoração da finalização do ano, onde cultua-se os ídolos pagãos das religiões de Cultura afro-brasileira é o resultado do desenvolvimento da cultura africana no Brasil, Candomblé e Xangô, Umbanda, e muitas outras

Carnaval = comemoração da própria palavra, carne a valer, festa em serimonia ao pecado total, depravação sem igual da moral e dos primórdios familiares.

Resumidamente observamos que a sociedade se deixa levar-se por culturas que afrontam ao Senhor e ao plano de salvação. Isso acarreta danos ao crecimento espiritual do Cristão e mergulha nossa sociedade em grandes maudições cultuadas por um grave erro da colonização Brasileira para com a escravidão das raças negras, que em meio ao sofrimento não lhes restava outra coisa a não ser amaudiçoar seus patrões e senhores, que transtormou o Brasil em uma Patria com tantos problemas socio economicas, corrupção e violência.

Em meio a tudo isso o Cristão deve ser separado, nulo, levando em carater os conselhos dos pregadores dos evangelhos

Gálatas 4

1 ¶ Digo, pois, que todo o tempo que o herdeiro é menino em nada difere do servo, ainda que seja senhor de tudo;
2 Mas está debaixo de tutores e curadores até ao tempo determinado pelo pai.
3 Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros rudimentos do mundo.
4 Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei,
5 Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.
6 E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.
7 Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.
8 ¶ Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses.
9 Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?
10 Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.
11 Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco.

Omaticaya disse...

primeiramente, obrigado pelo texto, muito bom. Realmente nao entendo tanto bla bla por causa do natal. A palavra fala assim, " para os puros tudo e puro e para os impuros tudo e impuro", nao discordo de quem nao gosta, mas nao concordo em nao respeitar quem comemora o natal, vejo assim se ha algum motivo para celebrarmos o Senhor, celebremos, nao devemos perder a chance de o honrar. Me lembro de quando estava desviado, um dia o Senhor me disse: por que nao fala de mim nas mesas dos bares por onde anda com teus amigos, por que nao prega para eles? me assustei, de verdade. por incrivel que pareça quando começei a falar de jesus para eles, nunca curtiram ou zombaram, respeitara me muito, fiquei surpreso e alguns ate se converteram, fiquei mais surpreso ainda. me lembro bem de uma namorada da qual falei de jesus a noite toda, no dia seguinte ela foi a igreja e me disse espantada que tudo falei pra ela o pastor repetiu as mesmas palavras e ela se converteu, fiquei muito feliz, se o Senhor honra quando mesmo em pecado falamos de seu nome, por que Paulo disse: o que importa e que jesus seja pregado. ainda mais se no natal muitos e muitos mesmo estao mais abertos ao Rei da Gloria, porque nao usar esta data para falarmos dele, em dias de festas, ou de tristezas, sejamos livres em Cristo, foi para isto que ele veio ao mundo. Deixemos de ser santos de mais, porque a pessoa era cheia de pecado e depois de se converter tende a ser o santao como odeio isso, e se esquece de quem era. nao devemos esquece q o Senhor veio para os doentes, e devemos ir aos doentes, de que adianta so conviver com sarados se sao os doentes que necessitam de remedio.
obrigado!!

Jomaro disse...

Jomaro

date Sat, Dec 26, 2009 at 12:03 PM

subject Fw: O que decidi sobre o Natal.

UAUAU! QUE SENSATEZ!!!!!
LEMBRA-ME A ESTÓRIA DO VELHO, DO MENINO E DO BURRO. A QUEM AGRADAR? SENÃO AQUELE QUE NOS REDIMIU?

Mário Magalhães disse...

fcomariobr@hotmail.com>

date Sun, Dec 27, 2009 at 2:39 PM

subject RE: O que decidi sobre o Natal?

Oh irmão, perdoe-me se eu não entendi. Na verdade, eu li somente o início. Pensei que era alguns artigos que mandam para mim criticando o Natal.

Não obstante, isso serviu para aumentar minha admiração e confiabilidade por você, agradecendo-lhe pela sua fineza na resposta. Um abraço fraternal em Cristo. Deus o abençoe.

Pr. Francisco Mário

Jonathan Nascimento de Oliveira disse...

date Mon, Dec 28, 2009 at 4:46 AM

subject Re: O que decidi sobre o Natal?

Me corriga querido irmão, mais no meu entender vc começa dizendo que não comemorará mais o natal mais no final de suas explicações deixa claro que não acatará tal decisão, pois remete a diz\er q o paganismo não impera sobre o mundo de hoje até pq muitos ainda celebram o natal com focos diferentes do que se criou como mito...ao meu entender vc continuará celebrando a Cristo que mesmo em tempos tão dificeis e distorcidos com focos envoltos em meras compensações financeiras e egoista muitos ainda continuam a celebrar ao Rei que mesmo sem data certa de seu nascimento, nasceu para nos dar uma nova vida...


Me perdoe se conclui errado sua decisão...mais busco auxilio para compreender esta data tão importante mais tbm muito complexa ao meu ver devido as distorções que a ética humana cria...

from Misia Carvalho da Costa to jsalum@greaterrevival.com date Mon, Dec 28, 2009 at 11:58 AM subject RE: O que decidi sobre o Natal? mailed-by bounce.secureserver.net hide details 12/28/09 (5 days ago) Images are not displayed. Display images below - Always display images from misianelson@hotmail.com Quero continuar orando por este ministério. Cada texto que leio identifico-me mais com a visão bíblica e ponto de vista teológico dos irmãos. Creio que esta Voz (mesmo que seja no deserto), não deve se calar. Recebam nossos cumprimentos fraternais e votos de um 2010 cheio de realizações. Miss. Misia Carvalho Guiné-Bissau/África. disse...

Misia Carvalho da Costa

date Mon, Dec 28, 2009 at 11:58 AM

subject RE: O que decidi sobre o Natal?

Quero continuar orando por este ministério. Cada texto que leio identifico-me mais com a visão bíblica e ponto de vista teológico dos irmãos.
Creio que esta Voz (mesmo que seja no deserto), não deve se calar. Recebam nossos cumprimentos fraternais e votos de um 2010 cheio de realizações.

Miss. Misia Carvalho
Guiné-Bissau/África.

Cristiano Hugo Luz disse...

date Mon, Dec 28, 2009 at 12:12 PM

subject Re: O que decidi sobre o Natal?

Josimar Salum,

Muito bom o equilíbrio e a sabedoria em expor este artigo. Eu
sinceramente não sabia que existia este movimento Cristão Anti-Natal.
Que Deus continue usando sua vida.

Aproveitando o gancho, a respeito dos artigos "Uma Graça que poucos
desejam", qual sua posição a respeito do dízimo? já que no artigo "O
que decidi sobre o Natal?" são citados algumas práticas e exigências
da lei do antigo testamento e no próprio artigo "Uma Graça que poucos
desejam" você diz que o Novo Testamento vai além do Velho Testamento
também na questão do dar.

"Em Cristo, o dízimo não é a mensalidade dos crentes na sociedade
religiosa da igreja ou no filantropo clube da fé. No novo testamento"
mas depois diz que "o dízimo é uma quantia de referência mínima para
estabelecer o piso de nossas contribuições, entendidas não como
cobrança, mas como graça, como privilégio", onde está escrito no novo
testamento que o dízimo é um piso de nossas contribuições? o dízimo
não era um imposto para o povo de Israel, assim como pagamos nossos
impostos no país onde vivemos?

Att,

------
Cristiano Hugo Luz
IEQ - Porto Alegre - Cristal

RESPOSTA:

Eh que no NT os discípulos doavam TUDO.

A série Uma Graça... Sao de autoria do Caio.

Obrigado pelo seu email.

Abração

Josimar


to josimar.salum@gmail.com

Josimar,

Perdão, não havia percebido que o autor era o Caio, é foi enviado por
você, ou pelo seu email.

De qualquer forma, qual sua posição com relação ao assunto?

Att,

Cristiano Hugo Luz

RESPOSTA:

Sou a favor

Cristiano Batista do Sacramento disse...

date Fri, Jan 1, 2010 at 10:09 PM

subject RE: O que decidi sobre o Natal.

Olá pastor Josimar, como vai? O senhor escreve bem e prega bem também(já o ví pregando uma vez).
Nesse artigo o senhor diz que não guarda o Sábado porque o mesmo foi instituido para o povo judeu. O senhor se referiu aos sábados cerimoniais de Levítico 23:6-37 ou ao sétimo dia da semana(Êxodo 20:10)? Poque, como o senhor sabe pastor, o sábado(sétimo dia da semana) foi instituido pelo próprio Deus ao concluir a criação(Genesis 2:1-3); e naquele tempo não existia povo judeu ainda. Portanto o Sábado foi dado para a humanidade em geral(Marcos 2:27) e não apenas para o povo judeu, concorda? Vemos no Novo Testamento as ''discípulas''(ou alunas) do Senhor Jesus guardando o Sábado semanal conforme o mandamento(Lucas 23:56).
Feliz Sábado e ano novo pastor!

RESPOSTA:

Obrigado por compatilhar.

Referí-me aos sábados.

Se o irmão guarda o sábado (sétimo dia da semana) para descansar faz muito bem.

Um abraço

Josimar Salum



Atos 15:19-22


19Por isso, julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus,

20mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.

21Porque Moisés, desde tempos antigos, tem em cada cidade homens que o preguem, e cada sábado é lido nas sinagogas.

22Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos com toda a igreja escolher homens dentre eles e enviá-los a Antioquia com Paulo e Barnabé, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens influentes entre os irmãos.



Romanos 14:5-9

5Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente convicto em sua própria mente.

6Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz. E quem come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus.

7Porque nenhum de nós vive para si, e nenhum morre para si.

8Pois, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, quer vivamos quer morramos, somos do Senhor.

9Porque foi para isto mesmo que Cristo morreu e tornou a viver, para ser Senhor tanto de mortos como de vivos.

Mateus 12:5
Ou não lestes na lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado, e ficam sem culpa?

Mateus 12:8
Porque o Filho do homem até do sábado é o Senhor.

Marcos 2:27
E prosseguiu: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado.


Colossenses 2:16-17

16Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados,

17que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo.

Gálatas 2:21

Não faço nula a graça de Deus; porque, se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão.

Gálatas 3:24

De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados.

Joel Marcos Stevao disse...

date Thu, Dec 24, 2009 at 11:20 PM

subject RE: O que decidi sobre o Natal.


Oque eu decidi sobre o Natal

Decidi que vou comemorar o nascimento de Jesus, o rei dos reis. Decidi que vou comemorar e relembrar que Jesus veio
para salvar o mundo morrendo por ele.
Enquanto muitos tentam trocar a palavra Christmas por "Holiday", para que esqueçamos que ela nos lembra de Cristo, acho
bobagem não dizer que sou cristão. Sou sim cristão, discipulo de Jesus.
Vamos continuar cantanto os maravilhosos hinos de Natal com família, enquanto uns religiosos ficam preocupados em tirar o Natal
do calendário exatamente como querem ateus, muçulmanos, adoradores de demônios.
Jesus nasceu um dia para morrer por nós para que tenhamos vida eterna.

Celebre o Natal, com Alegria.

Feliz Natal

Pr Marcos Stevao
Free Methodist Church
Centreville, VA

André Ribeiro de Mendonça disse...

date Thu, Dec 24, 2009 at 11:39 PM

subject Res: O que decidi sobre o Natal.

Amado irmão,

Maravilhoso texto.
Aleluia.
Compartilho com vossas sábias colocações.
Aqui em Barretos-SP, o Conselho de Pastores foi convidado pela Prefeitura para realizar o último de uma série de eventos na praça principal, no último dia 23. O tema da Prefeitura: "Natal, Cristo a Luz do mundo". Ao lado da estrutura de palco, cerca de 20 metros, estava a "casa" do Noel!
Tive a graça de poder fazer a abertura e o encerramento e falei s/ a verdadeira luz, o verdadeiro Natal: Jesus!
Foi ótimo, Jesus foi glorificado, exaltado com louvores, teatro evangelistico, apresentações diversas de várias igrejas.
E se tivessemos respondido não à Prefeitura?
Muitas vidas foram tocadas pelo amor de Deus naquele lugar.
Grande abraco
Deus abençoe
Pr André Ribeiro de Mendonça
Barretos SP
Deus o(a) abençoe. Enviado do meu BlackBerry®

Adonias da Silva Silva disse...

date Fri, Dec 25, 2009 at 5:54 AM

subject Res: O que decidi sobre o Natal.

Obrigado pelas inspiradas mensagens e aproveito para desejar-lhe Um Venturoso Ano Novo.
São os votos do Pr. Adonias e Família,
Bjs

Jorge Albuquerque disse...

date Fri, Dec 25, 2009 at 5:29 PM

subject Res: O que decidi sobre o Natal.

Prezado Salum
Importante seu texto, concordo piamante com tudo.
Mas se o mundo já é um caos com o natal pagão, pior seria sem ele.
Pelos menos os milhões de não cristãos ( chineses, indianos mulçumanos e budistas ), ficam sabendo que o mundo comemora o natal, que mesmo diante de tudo o que você explanou, no fundo aponta para o nascimento de Jesus ( e não outro homem.

Cabe a nós implantarmos o verdadeiro natal em nossas igrejas, em nossas casas, e em nossa sociedade.
Se é dificil fazer isso, dentro da comemoração pagã do natal, mais difícil seria sem ela.

O próprio cristianismo religioso, é todo pagão; ou vem de roma, ou das tradições inglesas, que no bojo, são a mesma coisa ( igreja católica e anglicana ), ainda bem que surgiram as transformações.

Eu resolvi no natal, dizer e enviar a seguinte mensagem

A luz que iluminou a escuridão, e guiou os magos, ainda hoje nos mostra, que entre o palácio de Herodes, e a estrebaria de Belém, há dois caminhos.
O caminho da tirãnia, e o caminho da redenção.

Portanto, essa escolha é pessoal, nós somente apontamos a direção.

Vamos começar um movimento de transformação do natal, como muitos empreenderam transformações cristãs em várias outras áreas.


abrç
Jorge Anselmo
www.projetocristoparatodos.com

Jorge Pyrrho disse...

date Sun, Dec 27, 2009 at 3:54 PM

subject FW: O que decidi sobre o Natal.


Gostei varao, ate me assustei no inicio da mensagem, mas como teria que le-la ate ao final, para nao ter uma impressao e conclusao em parte do que comecei a ler.
Aproveito para dizer que: Nao sei como qualquer colega ou irmao em Cristo simplesmente entra nos "modismos" e "ventos de doutinas" de pessoas que nao entendem e nao percebem que tudo que esta se passando sobre o Natal (festa que celebra o nascimento de Jesus) e uma artimanha planejada pelo inferno para que, se deixe de celebrar um dia, seja 25 de dezembro ou outro dia tao bonito que " o Senhor fez " (como todos os outros dias que o Senhor fez). Por que nao 25 de dezemro. Tudo que vejo e puro fanatismo, inovacao, so para fazer "igreja crescer". Afinal a igreja do Senhor e grande, tem milhoes de igrejas (pessoas) no mundo todo. Mas, querem um reinozinho para pura dominacao. Trabalho em uma companhia americana que fez pesquisa, paga nao sabemos por quem ou que grupo (so pode ser maligno) para influenciar as pessoas a nao dizerem mais Feliz Natal e sim feliz dia santo. mas Deus esta no comando das nossas vidas e nos tem preservado das leveduras estranhas, por isso digo para voce: FELIZ NATAL MEU AMIGO, JESUS NASCEU TUDO E LUZ.

MARIA CRISTINA BORGES DE MIRANDA disse...

MARIA CRISTINA BORGES DE MIRANDA

date Tue, Dec 29, 2009 at 6:40 AM

subject RE: O que decidi sobre o Natal.

"Ao mesmo tempo, fiquei aterrorizado só de pensar que tudo o que está relacionado ao Natal, especialmente e exclusivamente no que diz respeito ao nascimento de Jesus, a única coisa que ainda resta de menção a Jesus Cristo, no meio do que hoje conhecemos ser esta cultura corrompida e perversa, venha a desaparecer por conta de um movimento de evangélicos para acabar, destruir e eliminar o Natal e as suas festividades."

Sou evangélica e, passei este Natal com a família do meu esposo e, digo ao senhor que, o que mais me entristeceu foi... à meia noite todos se cumprimentaram dizendo: Feliz Natal! Mas não nos deixaram falar sobre Jesus! Não quiseram ouvir sobre Ele. Não gostam dEle. Gostam tão somente da "comilança" e da "beberrancia".
Concordo com o senhor que, ainda assim, no Natal temos a oportunidade de apresentarmos uma Cantata de Natal e contar a história do Senhor Jesus.
Temos que lutar, pois em muitas famílias o "papai noel" já é tido como o dono da festa.
Quanto a isto, digo: Ainda que seja para o outros nunca o será para mim.
NATAL só tem sentido se celebrarmos o nascimento do Filho de Deus que, nasceu sabendo que sua missão era morrer por nós e, assim, deixou de ser o UNIGÊNITO para ser o nosso PRIMOGÊNITO (nosso irmão mais velho). Ele era o dono de toda herança e não exitou em dividi-la conosco.

Pr. Luiz R Paes disse...

Parabéns pela boa elaboração de seu texto, se é que cabe algo mais eu acrescentaria João 16:13, onde diz que Espírito do Senhor nos guiará em toda a Verdade. Então não precisamos desinterrar nenhum defunto para sabermos se o que fazemos esta certo ou errado.

Que Deus continue te usando na unção e sabedoria para anunciar e celebrar O Salvador - Jesus Cristo.

Abraços no amor de Jesus

Pr. Luiz R. Paes
Temple Of The Nations - New York