05 agosto 2015

Não somos cristãos, somos apenas seguidores de Jesus Cristo.


Nós somos apenas seguidores de Jesus Cristo. Seguimos os passos dele. E se ele morreu, também morremos. E se ele ressuscitou pelo poder de Deus, nós também ressuscitamos. E agora não vivemos mais para nós mesmos, mas para o nosso Deus, que nos deu vida se vivemos para os outros.

Não temos templo nem altar, porque não precisamos fazer sacrifícios de animais. Não precisamos ir ao templo nem oferecer nada em altar algum porque Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. 

Não oferecemos mais sacrifícios em altar, porque a nossa vida toda é sacrifício a Deus. Entregamo-nos ao nosso Deus como sacrifício vivo, o verdadeiro ato de adoração é viver para ele. Tudo o que fazemos, fazemos para a glória do nosso Deus. Na verdade não é o que fazemos ou deixamos de fazer que seja o ato de adoração, mas nós mesmos, isto é, a nossa vida em si, consequentemente, tudo o que fazemos é ato de adoração. Cuidamos das pessoas, aquelas de quem somos próximos; de todas as que cruzam o nosso caminho. Isto é adoração. 

Pelo mesmo motivo também não temos sacerdotes, pois não precisamos mais de pessoas que façam os sacrifícios para nós nem de altar nem de templo, mesmo porque a nossa vida é que é o sacrifício, o altar é a Cruz de Jesus e nós somos o templo.  Sozinho não sou o templo, nós somos o templo de Dsus. E nós somos os sacerdotes, mas nenhum de nós é autoridade religiosa. Não temos ninguém maior entre nós, apenas Jesus Cristo. Só Jesus é maior! Ele está vivo entre nós aqui mesmo, agora!  E não temos homens sagrados em nossa religião. Somos apenas homens sagrados espalhados pelo mundo, mas não homens sagrados de uma religião. 

Não temos um dia sagrado. O domingo não é o dia do Senhor, todos os dias são do Senhor. Nossos antepassados tinham um dia sagrado: o sábado. Mas isso era no tempo quando precisávamos ir ao templo levar os animais para que os nossos sacerdotes fizessem os sacrifícios. Agora que nos entregamos ao nosso Deus como sacrifício vivo, o verdadeiro ato de adoração é viver para ele. E vivemos para Ele vivendo para o próximo em qualquer dia, a qualquer tempo.

Não temos uma religião! Nós, seguidores de Jesus, não somos cristãos, porque Cristianismo não é a religião de Jesus Cristo. Cristianismo é a religião de Constantino, do imperador romano. Porque foi Constantino quem começou a montar de novo tudo o que Jesus Cristo havia desmontado. Foi ele quem começou a construir templos dedicados a Deus, oficializou um dia da semana para os cultos, inventou que prestar culto a Deus é uma coisa que se faz nos templos, nomeou sacerdotes, e começou essa confusão que você está vendo.

Jesus ensinou que não precisamos mais de templos, altares, sacerdotes, sacrifícios e dias sagrados. Ah! Ele ensinou que como Ele nos amou devemos amar uns aos outros, servir uns aos outros, orar uns pelos outros, edificar uns outros, consolar uns aos outros, suportar uns outros e servir uns aos outros. Não somos nem agimos independentes, dependemos dele e somos seu corpo enquanto somos membros individualmente uns dos outros. Somos as Suas ovelhas em sua Igreja e somos discípulos dele em seu Reino e assim jamais agimos independentes uns dos outros, nunca estamos sozinhos. Sim, ensinou que Deus é Espírito e importa que os que o adoram, o adorem em Espírito e em Verdade. Jesus Cristo é Deus.

Por Josimar Salum, extraído de um texto de autoria de Ed René Kivitz 
Dedicamos vários capítulos sobre este tema do livro O Manifesto: Aos Católicos, Evangélicos, Pentecostais e Protestantes.

Nenhum comentário: