29 novembro 2007

AVIVAMENTO PESSOAL



“Não tornarás a vivificar-nos para que o Teu povo se alegre em Ti” (Salmos 85:6)


Precisamos de Avivamento

Precisamos de avivamento gerado pela Palavra, porque os necessitados nos batem à porta e pedem pão, "Pão dos Céus".

Precisamos de avivamento porque há muitos trabalhadores do Reino que querem fazer a obra, mas carecem de recursos dos céus.

Precisamos de avivamento, porque há muitos acomodados e confortáveis no porão do navio "da Igreja" que precisam de despertamento espiritual e de conversão à obediência da Palavra.

A maioria dos últimos "avivamentos localizados", especialmente os das últimas duas décadas estão cheios de curas e milagres, emoções exuberantes e manifestações espirituais - algumas até exóticas, porque de fato são manifestações mais da alma humana do que propriamente do Espírito! Mas nenhum deles não produziu transformação social, nem mesmo nas comunidades onde se manifestaram.

Carecemos de avivamento que gere santidade nos crentes ao ponto de transformá-los em melhores esposos e esposas, melhores filhos, melhores amigos, gente que saiba se relacionar com amor e paz e que saibam viver em comunhão e unidade, sem dissenções ou divisões.

Carecemos de avivamento que leve os crentes a viverem a vida na terra com testemunho e honestidade.


Carecemos de avivamento gerado pela Palavra da Cruz que gera a manifestação da Graça de Deus "trazendo salvação a todos os homens, ensinando-lhes que, renunciando a impiedade e os desejos mundanos, vivam neste presente século sóbria e justa e piamente". (Tito 1:11-12)

Carecemos de avivamento de Pão que mantém o Fogo do Espírito, o Fogo que consome todo o pecado, injustiça e iniquidade. Se é somente "fogo", sem Palavra, não é o Fogo do Espírito, mas fogo estranho que geralmente se manifesta em profecias falsas que prometem sucesso e prosperidade para quem vive no pecado e é amigo do mundo nos seus feitos e diversões.

Porque o Espírito manda dizer "aos justos que bem lhes irá, porque comerão das suas obras. Ai do ímpio (o que pratica o pecado)! Mal lhe irá, porque a recompensa das suas mãos se lhe dará" (Is 3:10-11). "O que medita na Lei do Senhor de dia e noite... tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios, mas são como a moinha que o vento espalha (quanta gente boa, mas gente ímpia espalhada!). Pelo que os ímpios não SUBSISTIRÃO NA CONGREGAÇÃO DOS JUSTOS. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá" (Sl 1:1-6).

Por tudo isto, não deveríamos estranhar quando "escândalos" estouram em nosso meio, no meio dos santos e justos do Senhor! É que o íniquo não pode subsistir na congregação dos justos! "Porque até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós"(I Co 11:19).


Carecemos de avivamento da Palavra Viva do Deus vivo que leva aos crentes a não se escandalizarem quando "proeminentes e carismáticos pregadores e cantores" caem em pecado e se "desviam" trazendo vergonha e afronta para seus "ministérios" Por isto é que carecemos mesmo de um avivamento de sede e fome da Palavra que gera maturidade e discerninento espirituais, porque a Palavra ensina que se conhece a árvore pelo seu fruto. Em outras palavras, não se conhece o pregador pela sua pregação nem o cantor pelas músicas que canta, mas pelo seu testemunho que somente conhece quem convive com eles. O profeta é aprovado não pelo seu dom, mas pelo seu caráter. E a nós cabe prová-los, porque não se pode acreditar na mensagem e na pregação de falsos profetas.


“Oh! Se fendesses os céus e decesses!”

“Oh! Se fendesses os céus e decesses!” - clamou ardentemente o profeta muitas vezes, e Deus, consigo mesmo, resolveu responder.

Deus abriu uma pequena fenda nos céus e enviou um anjo até um sacerdote ocupado com os assuntos de Deus chamado Zacarias, para anunciar que sua esposa estéril (de ventre selado como os céus de Israel) daria a luz a um profeta, João, que anunciaria a resposta à oração centenária de outro.

Deus abriu outra pequena fenda, e enviou o mesmo anjo para visitar uma mocinha da roça, chamada Maria, para anunciar que ela daria a luz à resposta da oração centenária do profeta Isaías.

“Oh! Se fendesses os céus e decesses!” continuava ressonando nas moradas altíssimas de Deus até que Ele deu um passo, pequenino, e desceu. Ao descer, os céus fenderam-se e abriram-se. Somente alguns poucos pastores sem importância assistiram aos céus abertos. E o restantes dos homens não viram quando os montes se escoaram diante da Sua face. Os adversários pasmaram ante a notoriedade de Seu Nome. Mesmo sem perceberem, as nações tremeram diante da Sua presença. Sim, os céus se fenderam e Jesus desceu. Deus se fez carne e habitou entre nós.

Avivamento é a chegada de Jesus

Avivamento é a chegada de Jesus. Quando Jesus chega coisas terríveis acontecem. O povo recorda-se dos grandes feitos dEle no passado e a memória recente dos famosos se dissipa e desaparece. O povo pára de tropeçar, pecar e experimenta descanso do Espírito do Senhor. O zelo pelo Senhor e pelo Seu Reino torna-se sua plena ocupação.

A bondade e a compaixão inundam de vida os corações das pessoas enquanto relacionamentos se enchem de fervor e de consideração mútua. Barreiras caem, reconciliações abundam e como ninguém é importante – só Jesus – todos se abraçam e vivem em sintonia. Os nomes perdem o sentido, as estrelas caem, e se alguém é mencionado, só por respeito e carinho, mas nunca para evidência. Notório, somente o Nome de Jesus.



O povo, com alegria, passa a praticar a justiça; e em tudo o que faz lembra-se do Senhor em todos os seus caminhos. O que chama de secular se torna sagrado e o que era sagrado continua sendo sagrado em qualquer lugar.

Jesus com Sua chegada - Palavra e Poder - sacudiu a religião dos homens. Como Jesus alvoroçou as reuniões sabáticas das sinagogas! Em sua própria cidade ofendeu a maioria dos que O conheciam desde criança. Com a mesma intensidade Sua chegada queimará a lenha de nossos cultos e ofertas religiosas, porque nossas reuniões são previsíveis, programáticas e bitoladas pelos limites de nossos planos e agenda.



Jesus viveu como um Leão. Só se tornou Cordeiro à caminho do Calvário. Era feroz contra a hipocrisia dos pastores e padres de sua época. Sim, Ele nos encherá de furor e ódio contra o pecado, a hipocrisia, a injustiça e a miséria.

A chegada de Jesus muda estruturas, transforma modelos, traz de novo o sobrenatural. O Temor do Senhor e a expectativa ardente pelo próximo mover encherão o coração do que é maravilhoso.

Jesus com Sua presença poderosa e pertubadora destruirá nosso conforto - “modus vivendi” e nos encherá de zelo exagerado pela Sua causa em alcançar os perdidos.

Jesus é o Avivamento

Jesus é o Avivamento que produzirá crentes de palavras mansas e incapazes de ofender ao irmão e ao próximo. Avivamento que produzirá reconciliação pelo perdão. Avivamento que nos levará a atitudes cheias de Amor. Avivamento que nos fará arder de compaixão pelos perdidos. Avivamento de crentes quebrantados e de crentes que oram de verdade. Avivamento que prozuzirá o Caráter de Deus estampado na vida de cada irmão.

A santificação será naturalmente cultivada sem a necessidade de incentivo externo. Avivamento que produzirá uma nova linguagem para os crentes, pureza nas palavras, pureza de pensamentos e nas atitudes.

Avivamento que centraliza a Cruz de nosso Senhor Jesus, o Seu sangue, fonte de perdão, purificação e libertação. Sangue precioso que livra da culpa, da condenação, das mágoas, dos ressentimentos, de pecado e da morte.

Avivamento da alegria sobrenatural do Espírito Santo. Alegria superabundante. Sim, um Avivamento de Alegria, de júbilo, de louvor a Jesus. Avivamento de Unção, Vinho Novo, de um Batismo de Alegria que fará as pessoas agirem como se estivessem embriagadas. Não vos embriagueis com vinho, mas enchei-vos do Espírito. (Ef. 5:18)

Avivamento que levar-nos-á a compaixão pelos irmãos e irmãs. Avivamento de Unidade e União dos crentes. Jesus Cristo revelado e manifestado na vida de cada um. Sua Glória enchendo a Igreja dando-nos a sensação de Sua majestade santa. Que nos fará comtemplativos de Sua soberania.

Ficaremos maravilhados com Sua grandeza, Seu domínio, Seu poder, Sua honra, Seu louvor, Sua presença sem medidas expresso na vida de cada um.

(*)Uma composição com alguns textos de artigos diferentes e escritos em diferentes épocas

Um comentário:

GILBERTO disse...

"Cura Divina da AIDS!"


Nascido em 20/8/1962 e criado na Zona Sul do Rio de Janeiro. Venho de
uma família de classe média toda voltada ao espiritismo. Sou filho de
Marilu Scalzo Legey e Milton Pereira Legey (In Memorium), famoso
compositor das décadas de 50 e 60, autor de várias músicas famosas,
dentre elas: Fósforo Queimado, Rolei Rolei etc. Meu pai era irmão de
Aloysio Legey, diretor de núcleo de vários programas da Rede Globo de
televisão (Criança Esperança, Desfile das Escolas de Samba, Show da
Virada etc.), do qual sou sobrinho e afilhado. Fiz faculdade de
Letras(Port/Ing) e academia de artes maciais (Jiu-Jitsu/faixa-preta).
Aos 18 anos, herdei do meu avô materno uma construtora, Arthur Scalzo &
Cia Ltda. Fiquei rico, tinha poder, mulheres, carros, viagens etc. e
tudo mais que o mundo poderia oferecer de melhor.

"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo
consomem, e onde os ladrões minam e roubam" (Mateus 6:19)

Aos 21 anos, me tornei dependente químico e chegei a usar todas as
drogas, tendo tido inclusive 3 overdoses. Com as drogas vieram a perda
de caráter, da personalidade, a prostituição e a falência. Para tentar
não cair de padrão de vida entrei na marginalidade e no mundo do crime,
passando a comprar carros roubados, posteriormente roubando os própirios
carros, emitindo cheques sem fundos, realizando golpes e participando de
falcatruas. Fui preso, julgado e condenado a 23 anos pelos diversos
crimes cometidos. Participei de diversas rebeliões, motins, greves de
fome etc. Cumpri 8 anos em regime fechado em diversos presídios:
Presídio Ary Franco (Água Santa), Instituto Penal Edgard Costa
(Niterói), Presídio Hélio Gomes e Penitenciária Lemos Brito no extinto
Complexo Penitenciário da Frei Caneca/RJ e 4 anos em regime semi-aberto
no Instituto Penal Plácido Sá Carvalho no Complexo Penitenciário de
Gericinó/RJ. Lá deparei-me com o Diretor Paulo Roberto Rocha, que tinha
sido meu aluno de defesa pessoal quando fez prova para o DESIPE. Ele
foi um dos precursores a incentivar o convênio para usar a mão de obra
carcerária para trabalhar nas ruas, e posteriormente assassinado na
Av.Brasil.

Em 1998, conheci a pessoa que me mostraria a palavra de Deus, e que hoje
é a minha amada esposa, Verônica Legey.

"Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou
não o separe o homem." (Mateus 19:6)

Em 2001, como falei, foi feito um convênio entre a Secretaria de
Justiça, a Fundação Santa Cabrini, a Secretaria de Administração
Penitenciária e a CEDAE, pelo então Governador do RJ, Anthony Garotinho
e o diretor da CEDAE/Zona Oeste na ocasião, Alcione Duarte. Consegui
então, um emprego digno onde trabalhei até Dezembro/2006 na CEDAE.

"Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado
abundou, superabundou a graça" (Romanos 5: 20)

Mas, depois de tantos pecados e orgias, colhi o que plantei. Descobri
que estava com AIDS. Passei 3 anos tomando os coquetéis
anti-retrovirais. Participei de uma campanha feita pelo Pastor Ricardo
Barros de Belo Horizonte/MG, que tem o Ministério da cura...

"Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas
enfermidades" (Salmos 103:3)

Deus continua operando os mesmos milagres de 2000 anos atrás, Deus
curou-me da AIDS. Tenho os exames comprovando a cura. Basta aceitá-lo,
arrepender-se, converter-se dos maus caminhos e ter Fé, pois sem Fé é
impossível agradar a Deus. Deus ainda me concedeu o Ministério da unção
da cura e libertação. Temos sido usados como um canal de Bençãos por
todos os lugares onde temos passado, dentro e fora do Estado. Hoje
trabalho só para Deus e congrego na Comunidade Evangélica Família
Cristã em Campo Grande - Pr.Pedro.

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e
buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu
ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra."
(2 Crônicas 7:14)

"Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele
que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos
que o buscam." (Hebreus 11:6)

Este é apenas um resumo das maravilhas que Deus fez na minha vida.

Convites para pregações, testemunho, palestras sobre dependência
química, DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), congressos etc,
entrem em contato comigo:
Gilberto Legey
Tels.: (21)2406-2255 ou (21)9847-1444
E-mail: gilbertolegey@cooperadoresdedeus.com;
MSN: gilbertoscalzolegey@hotmail.com
Site: www.cooperadoresdedeus.com