12 janeiro 2011

Uma mensagem da parte de Deus para uma nação decadente

ESPECIALMENTE PARA PASTORES E LÍDERES




Entendo pela misericória e pela graça de Deus que Ele fala com Seus filhos e revela Sua vontade ainda hoje.

Publico este texto e peço-lhe que não pense que seja com a pretenção de ser algo especial ou advindo de um canal exclusivo. Porque creio que Deus não faz acepção de pessoas. Creio que somente Jesus Cristo falou com exclusividade, sendo Deus, palavras perfeitas.

DUAS ADVERTÊNCIAS

Primeira, como os líderes devem tratar as feridas do povo de Deus.

Jeremias 6:13-14:

13 "Desde o menor até o maior, todos são gananciosos; profetas e sacerdotes igualmente, todos praticam o engano.

14 Eles tratam da ferida do meu povo superficialmente como se não fosse grave. 'Paz, paz', dizem, quando não há paz alguma.


Três palavras exigem a minha atenção nestas Escrituras: Ganância, engano e superficialidade.



Vivemos no meio de uma uma geração rasa, superficial e movida à avareza e à ganância pessoal e coletiva.

Engana-se a si mesmo quem pensa que pode continuar sendo e agindo assim enganando aos outros.

Creio que ouví claramente o Senhor declarar: “Basta!”

Há alguns anos atrás tive um sonho, onde ví uma estrela, parecida mais com o formato de uma mina explosiva com pontas, que caía aos pés de um pregador muito famoso nos Estados Unidos.

Ele tinha ao seu lado “seu braço direito.”

No sonho, eu estava parado e eles vinham em minha direção.

Quando a estrela caiu aos pés deles, ouví instantaneamente uma voz que dizia: “Caiu uma estrela.”

Ao mesmo tempo um outro pregador e escritor famoso que estava tocando um piano se levantou e veio também na direção deles.

Logo após aquele dia, em poucos meses, escandâlos começaram a estourar nos Estados Unidos.

Para minha tristeza, aqueles homens do meu sonho, que sempre os respeitei e ainda os amo, considerados em alta estima, caíram tal qual a estrela que caiu de cima.

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” (Salmos 139:23-24).

Segunda advertência: alertar ao povo para o que há de vir.

O Espírito Santo pergunta: “Além disso, se a trombeta não emitir um som claro, quem se preparará para a batalha?” (I Coríntios 14:8)


Nos Estados Unidos a depressão econômica levou de volta ao Brasil milhares de pessoas.

E a cada dia, por mais dura, mais difícil e mais apertada que torna-se a situação financeira por aqui, somada à tragédias naturais cada vez mais contantes e ao aumento desenfreado da violência, proporcionalmente o esfriamento espiritual se avoluma.

Toda a sociedade, à passos largos, distancia-se de Deus e de Sua Palavra. É liderada por uma classe política, por líderes sociais e artísticos, e até por líderes eclesiásticos cada vez mais sem temor de Deus.

Enquanto o Juízo de Deus se intensifica, como com o que ocorreu ao navio Titanic, a festa continua com sua orgia e impiedade.

No Brasil, o sucesso e a prosperidade econômicas neblinam a institucionalização da iniquidade nas entranhas da Lei e do Governo, a disseminação sistêmica da ganância e da avareza nas práticas Gospel e a mundanização e secularização do que chamam de “Evangelho”. Fala-se de paz, mas não há paz.

Isaías 59:7-17

Os seus pés correm para o mal, e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniqüidade; destruição e quebrantamento há nas suas estradas.

Não conhecem o caminho da paz, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortuosas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz.

Por isso o juízo está longe de nós, e a justiça não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que só há trevas; pelo resplendor, mas andamos em escuridão.

Apalpamos as paredes como cegos, e como os que não têm olhos andamos apalpando; tropeçamos ao meio-dia como nas trevas, e nos lugares escuros como mortos.

Todos nós bramamos como ursos, e continuamente gememos como pombas; esperamos pelo juízo, e não o há; pela salvação, e está longe de nós.




Porque as nossas transgressões se multiplicaram perante ti, e os nossos pecados testificam contra nós; porque as nossas transgressões estão conosco, e conhecemos as nossas iniqüidades;

Como o prevaricar, e mentir contra o SENHOR, e o desviarmo-nos do nosso Deus, o falar de opressão e rebelião, o conceber e proferir do coração palavras de falsidade.

Por isso o direito se tornou atrás, e a justiça se pôs de longe; porque a verdade anda tropeçando pelas ruas, e a eqüidade não pode entrar.

Sim, a verdade desfalece, e quem se desvia do mal arrisca-se a ser despojado; e o SENHOR viu, e pareceu mal aos seus olhos que não houvesse justiça.


"Filho do homem, eu fiz de você uma sentinela para a nação de Israel; por isso, ouça a minha palavra e advirta-os em meu nome.” (Ezequiel 33:7)

“Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada; ora, se primeiro vem por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus? E, se é com dificuldade que o justo é salvo, onde vai comparecer o ímpio, sim, o pecador?” (I Pedro 4:17-18)



TRÊS PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO

1) PREGUE A PALAVRA

II Timóteo 4:1-4

1 Na presença de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos por Sua manifestação e por seu Reino, eu o exorto solenemente:

2 Pregue a Palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.

3 Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos.

4 Eles se recusarão a dar ouvidos à Verdade, voltando-se para os mitos.



Que Palavra que se prega no Brasil e nos Estados Unidos?

Que Evangelho é pregado por milhares e milhares de pregações e sermões em todos os domingos?

No Brasil e nos Estados Unidos as multidões que lotam os templos e enchem as concentrações e eventos evangélicos têm ouvido a Palavra da Cruz? Têm ouvido todo o Conselho de Deus?

Qual é a Palavra que você prega? Que Palavra tenho eu pregado?



As Escrituras tem sido substituída pelos milhões de pregações da TV, das Rádios e da Internete, pelas revistas e lições de escolas dominicais, pelos milhares de livros e revistas, pelos milhões de DVDs e CDs que abarrotam as casas e saturam o tempo dos crentes.

Por que não somente as Escrituras, pura e simples?

O Espírito Santo diz às igrejas: “Pregue a Palavra. Pregue o Evangelho de Jesus Cristo. Pregue o Evangelho do Reino.”

I Coríntios 9:23-27

23 Faço tudo isso por causa do evangelho, para ser co-participante dele.

24 Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio.

25 Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre.

26 Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar.

27 Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.




2) VOLTE AO PRIMEIRO AMOR

Apocalipse 2:4-5

4 "Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor.

5 Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele.


Primeiro Amor: o amor a Jesus que se expressa no amor aos perdidos.

Simplesmente, isto, volte à prática das primeiras obras.

Ao compartilhamento pessoal do Evangelho com todos os que estão ao seu redor.

Que os crentes e suas congregações abandonem todos os programas, eventos, shows, tudo mesmo, que não gerem com exclusividade "o único negócio" de Deus na Terra, o único apelo do Espírito (Quem tem sede, venha e beba de Graça da Água da Vida) e a única missão de Seu Filho: pregar Boas Novas aos pobres, proclamar libertação aos cativos, dar vista aos cegos e por em liberdade os oprimidos. (Isaías 61)

Mateus 9:36-38

36 Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.

37 Então disse aos seus discípulos: "A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos.

38 Peçam, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a sua colheita".


Mateus 10:7-8

7 Por onde forem, preguem esta mensagem: O Reino dos céus está próximo.

8 Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; dêem também de graça.


A ênfase, a importância principal de discipular vidas e fazer a obra missionária não podem continuar sendo substituídas por nada mais.

Onde está o ardor missionário do povo de Deus?

3) TENHA COMUNHÃO UNS COM OS OUTROS

Hebreus 10:25

25 Não deixemos de reunir-nos, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.




Reunir não significa reunir exclusivamente nos templos. De fato, a grande maioria das reuniões nos templos são reuniões em função “do altar” e não para comunhão - compartilhamento, comer pão juntos, ministrando uns aos outros.

"Do altar" se quer dizer em função do que se faz ou em torno "da plataforma, do púlpito" - de todos para aqueles que estão na frente e não de cada um para com seu irmão. Pense nisto!

I Tessalonicenses 5:11-13

11 Por isso, exortem- se e edifiquem-se uns aos outros, como de fato vocês estão fazendo.

12 Agora lhes pedimos, irmãos, que tenham consideração para com os que se esforçam no trabalho entre vocês, que os lideram no Senhor e os aconselham.

13 Tenham-nos na mais alta estima, com amor, por causa do trabalho deles.
Vivam em paz uns com os outros.


Os pastores nunca serão considerados com estima se não aprenderem a considerar os outros pastores em estima, os outros pastores de sua cidade ou comunidade.

Algumas idéias práticas para os pastores:

1 – Encontros pessoais com outros pastores e com outras famílias de pastores em sua localidade.

2 – Encontros entre congregações.

Em Três Rios no final de 2010 a maioria de todos os templos fecharam suas portas num domingo à noite para se reunírem em praça pública para juntos clamarem ao Senhor Jesus.

É possível, vez ou outra os irmãos e irmãs dos templos da rua, ou de um bairro, liderados por seus pastores se reunírem em um só lugar para cantarem e orarem e celebrarem a Ceia do Senhor juntos. Ou no mínimo, líderes podem pregar nos domingos, um em lugar do outro, em seus locais de reuniões!

3 – Retiros entre pastores e igrejas. Não da mesma denominação necessariamente.

Mas grupos de 3, 7, 15, 37 pastores que decidem reunir-se em retiro não para pregarem uns para os outros ou para discutirem doutrinas, mas simplesmente para divertirem-se juntos. Para igrejas também.

Deus está operando em toda a Terra. Ele está reunindo Seu povo.

Por onde tenho andado, especialmente, no Brasil, à parte dos acontecimentos das agendas das organizações, O Senhor está ajuntando Seu povo.




Os homens fazem as suas agendas para servirem-se a si mesmos enganando-se a si mesmos como se tivessem servindo a Deus. “Não podeis servir a Deus e ao dinheiro”, assim diz o Senhor.

Deus, contudo, está ajuntando Seu povo num mover separado, numa ação diferenciada, ainda que em muitos lugares, silenciosa e desapercebida.

Há uma revolução subterrânea acontecendo, especialmente, com jovens e adolescentes, o Espírito adestrando um por um, unindo milhares e milhões deles. É o barulho de muitas águas. É o Tsunami do Espírito de Deus.

Eles comungam uns com os outros o Espírito e a Verdade e assim rechassam todo o engano, a avareza e a ganância. Amam a Santidade do Senhor porque são santos.

Relacionam-se uns com outros além dos limites traçados e impostos por líderes que não são pastores, são salteadores.

E juntos com os pastores de Deus, os que permanecem fiéis, não podem ser controlados.

Ninguém pode controlar as ovelhas que conhecem a Voz do Pastor. Porque o Rebanho é só do Senhor e há um só Pastor: Jesus Cristo.

7 comentários:

Moises Mendes disse...

Olá Pastor Salum!!!

Bonita mensagem!!!
Louvo a Deus por esta reflexão em forma de enfrentamento e sugestão para uma qualidade melhor de vida cristã.
Deus te abençoe!!

Moises mendes
Florida. USA
Igreja Antioquia
Comunidade Profética.

Daniel Correa disse...

Excelente palavra meu amado irmão em Cristo. Que o Senhor continue te abençoando e falando ao seu coração!

VanessaTassino disse...

Adorei a msg, meu desejo é que Deus levante nos levante como uma geração disposta a vistir a camisa do reino por amor as almas e não por dinheirooo... gloria a Deus !

jhoicy disse...

Amém!!Temos a responsabilidade de sermos referencial da Glória de Deus!

Dedalus disse...

Olá irmão.

Certamente que as revelações da parte do Senhor concedidas a ti por essa mensagem, são verídicas e de fato cada vez mais confirmada no coração de todas as ovelhas que não tem seguido os estranhos mas somente ao Pastor.
Me alegra o coração sempre que contemplo a Obra de Deus nestes dias em meio a tanta escuridão. Pois como você afirmou e é verdade, Deus tem agido sim nestes dias, porém de forma diferenciada; não com barulho de trovão, nem com aparência de fogo ou mesmo sacolhar de terremoto, mas silenciosamente como uma brisa suave. Assim tem Ele reunino de todos os lugares da terra as suas ovelhas que por todos esses aproveitadores foram dispersas.
A geração de Eli, do velho sem visão e reconhecimento da voz de Deus, chegou ao fim. Ele cairá de sua própria cadeira de autoridade e quebrará o pescoço por causa de sua carne excessiva. Também o governo do político Saul, que serve aos interesses malíginos do povo e a si mesmo e não a Deus, também este já foi rejeitado e logo a sua própria espada o traspassará.
Mas Deus já chamou e elegeu Samuel, o menino, aquele que não tem o prestígio nem o reconhecimento mas ouve a Deus e não nega as suas palavras. Ungiu Davi, sendo ele o menor de sua casa, apesar de ruivo como Ismael, tendo aparência de desviado porém na verdade separado para a herança por um coração segundo o de Cristo.
Perseveremos por que logo vem a Justiça e a nossa Luz vem a brilhar.

JANETE GOES disse...

Obrigada, por tão forte e poderosa mensagem.
Deus falou comigo de forma especial sobretudo sobre o cuidado de uma vida.
Deus continue lhe abençoando e usando de forma poderosa em todas as nações.

"...em minha destra farás proezas"

Meu respeito, admiração e carinho.

Janete

Aurelino Cruz disse...

Boa Tarde Pastor,
Admiro seu trabalho, apesar de nunca termos reunido, desde de 2001, quando cheguei aqui tenho ouvido e refletido sobre seu trabalho de articulador no meio evangelico aqui em New England. Tenho lido e refletido assuntos ent'ao postos a tona. Trabalho com missão local para a convenção batista e para um junta de missões denominacional e tenho assistido altos e baixos em nossas denominações evangelicas (protestantes - reformada - evangelica) que trocam valores como quem troca um simples boné!!! Acredito na igreja no ambito universal, mas tenho observado muito a vulgarização do nome e de posição de nossos lideres na busca do poder de comando e encontramos o fracasso dos liderados por uma fraca disposição ser fiel ao discipulado, se é que este um dia foi ensinado a eles. ( As vezes penso talvez seja um reflexo da expressão de Charles De Gaulle no após II Guerra que o Brasil não é um país sério - talves ele esteja errado, mas: "nosso povo aqui na américa estão em grande número se mostrando não ser sério" ) . Vivemos uma fase de lidar com discipulos sem discipulado e missão sem visão. A grande maioria continua expressando o que um não brasileiro me confrontou: " Pastor tenho visto que voces brasileiros trazem com voces atitudes estranhas: Abrem um comercio e não persistem logo fecham, vão trabalhar e são trabalhadores, mas abandonam os contratos sem cumpri-los, abandonam conjuge sem razão realista, dão golpes de cartão e fogem para o Brazil, gostam de casar por documentos somente, gostam de financiamentos mas nunca terminam de paga-los, gostam de dinheiro emprestado pra tudo, são em muitos casos volúveis, porém, são totalmente carismáticos e agradáveis. Gosto do seu povo, mas eles me me assustam! disse ele". Eu fiquei chateado, mas não quis ofende-lo com algum argumento. Os anos se passaram e refleti anos depois e vi muitas coisas certas e realistas que ele disse a mim e que senti ofendido naquela época, pois estava a poucos meses na américa. Hoje, depois de lidar com gastrites do campo e estresses destes duros relacionamentos e de evangelizar, pregar, socorrer, ajudar, orar, jejuar, caminhar junto, deixar de estar com a familia para estar com os possíveis cristãos em potencial, amar e ser abandonado pelos "fiéis" e ou ver igrejas se esvaziar por causa da falta de raizes nos imigrantes até então presentes irem embora, lidar com "traíras" (que não tem nada ver o o peixe) reconheço mais uma vez que a situação dos imigrantes brasileiros ou de outras etnias, fazem deles pessoas com uma grande possibilidades de não ser sérios, se mostram fracos discípulos de Cristo, onde não aceitam sacrificar nada por Cristo. Alguns até tentam, mas logo os vemos desistirem de tanto lidar com ódio, decepção, mentiras e calúnias. Posso compartilhar com o senhor, que lidar com pessoas auto-suficientes não tem sido nada fácil, devido elas não querer ser um interdependente, e isso é obra do Orgulho. Aprecio a expressão singela de Cristo em Mt 18:1-3 " Naquele momento os discípulos chegaram a Jesus e perguntaram: "Quem é o maior no Reino dos céus?" Chamando uma criança, colocou-a no meio deles, e disse: "Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus.(NVI-P). Pastor acredito numa linguagem figurada, ou até mesmo literal: temos que continuar o livro de "Atos!". Continuaremos evangelizando, pregando e ensinando, estaremos como atalaia e orando pelo real discipulado e discipulos. Deus sempre tem um remanescente separado por Ele. Nosso trabalho ainda é e será evangelizar e seguiremos adiante. Deus curará as feridas que aparecerem. Deus te abençoe sempre
--

Aurelino R Cruz
Rhode Island USA