07 março 2013

Acho que Deus não me ama mais

Autor: Josimar Salum

“Josimar,

Sabe, algumas horas atrás aflito eu falei com DEUS que Ele tem os Seus ‘prediletos’ - algunscom muito, outros com pouco e com o pouco que tem lutam com dificuldade para semanterem. 

Agora mesmo minha filha teve que fazer um Raio X, valor total R$160.00. No exame foi constatado Peneumonia.

Sabe, Josimar,é muita injustiça pessoas terem que comer comida de lixo quando outras têm umamesa farta; outras poderem entrar no mercado e comprarem o que quiserem e outrasdependerem de cestas básicas como eu.

Acho que DEUS não me ama mais; é o que sinto.  

Mas mesmo assimvou orar pelo seu amigo crente que está com aneurisma cerebal, com certeza. 

Coragem paranós dois, Abraço.” José Maria  

Nota:O texto éverdadeiro, o nome do autor do email é fictício.

Minha resposta:

Meu irmão;

Servir ao Senhor em tempos de refrigério, vitórias e bênçãos é uma coisa, servir ao Senhor em tempos de lutas e tribulações é outra. 

No meu caso, não tenho para onde ir nem com quem me refugiar. E você também, não é mesmo?

Tenho experimentado em minha vida, desde criança, estações de refrigério, vitórias e bençãos como também duras estações de lutas, tristezas e tribulações.

Mesmo que Deus nunca tivesse me amado, jamais eu O abandonaria, porque sei que Ele é o Criador de todos e de tudo. Servir a Ele jamais vai ser pior do que servir ao diabo.

Prefiro ficardo lado DEle que de qualquer outro. Se Ele não me socorrer quem irá? Se Ele estiver a meu favor quem poderá ser contra mim? Não desconsidero também que, se Ele for contra mim, quem me livrará de Sua mão? 

De fato, meu irmão, Deus épor nós e não contra nós. Ele sempre esteve a nosso favor e nunca contra nós. ESuas misericórdias não tem fim.

Sabe porque hoje tenho certeza disto? Porque Ele me amou desde a eternidade. A você, também!

As pessoas defora passam necessidades porque os que têm muito não querem repartir. A desigualdade em  nossas sociedades é fruto da impiedade e dureza dos corações dos homens, da corrupção dos governantes e da maldade do coração de todos, pobres e ricos.

A razão de nossos irmãos e irmãs em Cristo passarem necessidades pode ser porque os que têm condições de empregá-las em seus negócios não o fazem. Por outro lado, j.Já ouvi muitos empresários dizerem que não querem mais empregar crentes, porque são péssimos trabalhadores. Não é verdade! Os que são crentes mesmo, discípulos de Jesus,são os melhores empregados que qualquer empresa jamais poderia ter.

Os que estão passando lutas como você, irmãos honestos e trabalhadores, se passam, seja porque não conseguem algum emprego ou por algum outro motivo não tem como trabalhar, e assim se não podem sustentar suas famílias, os irmãos de suas igrejas deveriam sustentá-los, mesmo que fosse por algum tempo. 

O que se dizima, semeia-se e oferta-se na igreja não é prioritariamente paraconstruir prédios e mantê-los – nem isto tem na Bíblia, acredite ou não - maspara suprir as necessidades (salários) dos que pregam o Evangelho e para acolherem e socorrerem os necessitados, as viúvas e os órfãos. (I Coríntios 9).

Não queria falar sobre isto aqui, mas em sua cidade, eu bem sei, a maioria dos pastores exploram o povo e colocam sobre ele, especialmente aos mais pobres, uma carga de contribuição pesada que recolhem com muita manipulação fazendo com que aquele que não contribua se sinta muito culpado.

Meu irmão, Deus não é responsável pela injustiça dos homens nem mesmo as praticadas pelos quedizem serem Seus filhos.

Já passei por tempos de muita dificuldade financeira. Meus pais, três tias e meu irmão me ajudaram e me socorreram naquele tempo de necessidade, mas de um modo geral nunca recebi ajuda da “igreja” naquelas horas. Isto é uma iniquidade! E Deus não é responsável por isto!

Uma vez quando era pastor em uma igreja, recebia e vivia do salário de meu trabalho pastoral. Alguns “irmãos” revoltaram-se contra mim injustamente, me acusando falsamente, e a primeira coisa que fizeram e incentivaram outros a fazerem foi parar de contribuirem, de tal modo que fiquei sem ter como receber meu salário.  Estava enfermo e tive que vender o que tinha para poder sustentar a minha família. Deus não foi responsável por isto!

Já passei em minha vida por experiências e situações que cheguei a pensar com enorme desespero que estava passando pelo próprio inferno. Já cheguei a passar por dores e angústias tão grandes que quase me desesperei da vida. 

Aqui nos Estados Unidos, debaixo de tribulações inimagináveis; sofrendo ataques de tudo quanto era direção contra mim e contra minha família; enfrentando acusações injustas sem ter feito sequer um mal a algúem; quando o que fiz na verdade foi sofrer todo o dano; padecendo de enfermidade; solapado por uma angústia e uma dor no peito sem interrupção; quando não tinha para onde ir nem a quem recorrer, sendo assombrado pelo pensamento de que até meu Deus tinha me abandonado; por não ver solução para situações e problemas que não causei, por muitas madrugadas sai como meu carro sem saber para onde ir, em busca mesmo que fosse de algum alívio.

Quantas vezes na estrada, ao passar por uma carreta cheguei a pensar algumas vezes: “Vou me jogar debaixo deste caminhão eterminar com tudo isto.” Num instante, um pequeno pensamento ou uma distração me ocorria, a carreta se distanciava e eu seguia em frente, mesmo sem esperança.

Naqueles momentos quando as forças já tinham se esgotado, às vezes uma semente de fé bem pequena brotava com as seguintes palavras:

"Não morrerei,mas viverei e verei a bondade do Senhor na terra dos viventes." Salmos 118:17

"Eu sei que o meu Redentor vive e que no fim se levantará sobre a terra. E, depois que o meu corpo estiver destruído e sem carne, verei a Deus. Eu O verei com os meus próprios olhos; eu mesmo, e não outro! Como anseia no meu peito o coração!" (Jó 19:25-27 NVI)

Naqueles momentos de profunda solidão não reconhecia   nem sentia mais que Deus estava ao meu lado, que sempre  esteve ao meu lado e que nunca iria sair do meu lado. É verdade que não via Deus operando, tudo que via eram portas fechadas e as coisas se complicando ainda mais.  E pensava atônito através do desespero que embaralhava minha visão que mesmo que tudo durasse por muitos anos ou mesmo que ainda não pudesse nunca mais experimentar alguma tranqüilidade, o Deus que alimenta os passarinhos e veste os lírios dos campos iria de alguma forma cuidar de mim e da minha família.

Sua filhinha está enferma, passando por dores e aflições, por experiências que  você não pode impedir, mesmo assim você continua amando-a e se pudesse sofreria em seu lugar. Não é mesmo? Assim é Deus para com cada um de nós!

Você sofreu injustiças, foi tirado de uma posição que era por direito tua e arrancaram violentamente de você o que com justiça lhe pertencia. Os que fizeram isto sempre te chamavam de irmão e segundo você deveriam cuidar de tua vida como um pastor cuida de suas ovelhas. 

Pelo contrário,você foi obrigado a ir embora sem te darem nenhuma explicação ou compensação e sem considerarem que mesmo o pouco que ganhava com eles era com o que contava para trazer o pão e o leite para tuas filhas.

Você pode mencionar ainda os amigos que te deixam passar pelo que está passando sem lhe oferecerem sequer uma pequena ajuda. Mesmo sem saber ao certo se podem ou não, imagina que sim, quando você bem sabe que aquilo que parece ser, muitas vezes não corresponde ao que verdadeiramente é.

Você sofre ainda mais pelo fato de que sendo tua esposa explorada com um trabalho escravo era sua renda de labor do dia inteiro que completava tua renda que agora não tem mais. 

São tantos pensamentos de inquietação em tua mente que parece que tua cabeça vai explodir.

O sofrimento, meu irmão, é uma realidade tanto para quem serve a Deus quanto para quem não serve. 

Vivemos em um mundo caído, repleto de maldades e injustiças, onde em nossa maneira de ver os que são orgulhosos, soberbos e maus são quem prosperam e os que servem a Deus sãoquem passam por situações que não deveriam passar. É o que pensamos!

No meio das minhas próprias lidas perguntava a mim mesmo: "Será que este Deus que não permite que uma folha de uma árvore caia sem Seu consentimento e que conta todos os cabelos da cabeça do homem poderia  mesmo esquecer-se de mim?"

Um dia pensei nos trilhões e trilhões de folhas das árvores da Floresta Amazônica sem considerar as trilhões de outras de todo o planeta! Um dia bem no centro de Belo Horizonte, na Praça Sete, vi uma pequena folha amarela caindo suavemente de uma árvore. Era apenas uma pequena folhinha de uma árvore qualquer caindo do pequeno galho de uma árvore, pelo sopro de um vento bem fraquinho. Tantas pessoas que passavam alí apressadas nem notaram. Mas por algum motivo eu parei e fiquei olhando aquela folha, como se o tempo tivesse parado também. Aí, um pensamento me ocorreu: “Aquela folhinha não passou desapercebida pelo Criador.”

Em algum lugar de Israel ou do Líbano, um dia, uma semente, quem sabe de um cedro ou de um carvalho, acabou de brotar debaixo da superfície de alguma terra molhada ou seca.

Há muitos e muitos anos atrás aquele brotinho verde, bem pequeno, saiu do meio daquela semente partida em duas bandas; foi se desenvolvendo, crescendo, tornou-se um arbusto insignificante, e com o passar de muitos e muitos anos tornou-se uma árvore frondosa, forte, depois de ter resistido em toda a sua existência o sol escaldante do meio dia, o frio congelador das madrugadas e as tempestades de vento que a jogavam de um lado para outro sem quebrá-lá.

Imaginemos que fosse mesmo um cedro do Líbano! Os olhos do Criador que conhecia todos os cedros do Líbano e que podia contar a história de um a um, não somente daquele cedro, mas de todos os menores dos arbustos da Terra até das siquoias-gigantes aonde quer que tivessem crescido em qualquer lugar da Terra, um dia Ele teve que olhar e dar atenção especial para um cedro muito especial.

Enviou sobre ele e a terra onde estava plantado a chuva, cuidou para que o Sol não o maltratasse e o alimentou com os melhores dos nutrientes do solo.

Um dia veio um homem e o cortou. O que lhe interessava era apenas seu tronco. Levaram-no para uma serralheria. Dele tiraram o cerne do qual outro homem, qualquer homem, esculpiu de seu madeiro a Cruz onde Seu Filho haveria de ser crucificado.

Foi aquela Cruz, feita da árvore que o próprio Jesus plantou, que Ele a carregou ao Gólgota e nela voluntariamente deixou-se ser crucificado. Só não a carregou todo o caminho, porque um negro chamado Simão foi constrangido a carregá-la. Bendito Simão! Um dia irei agradecer a Simão por ter ajudado meu Salvador a ter carregado a cruz que era minha.

Assim preciso admitir que nunca segui a Jesus sem saber o que isto significava.

Eu tive que fazer as contas para saber se valeria a pena seguí-Lo. Para seguí-Lo decidi renunciar tudo o que era e o que tinha.

Ele mesmo disse que além da renúncia, em cada dia da minha vida, todos os dias, teria que tomar a minha cruz para seguí-Lo. Em outras palavras, iria morrer todo dia, porque quem toma a sua cruz pela manhã ao final do dia morre nela.

Não fui enganado como muitos pregadores de hoje que proclamam o “evangelho segundo Satanás” em que você renuncia tudo quanto tem para depois correr atrás do que tinha renunciado.

Eu sei o que e o quanto custou para Jesus resgatar a minha vida. Ele pagou com Seu próprio sangue debaixo de excruciante sofrimento. Injustamente.

Outra verdade é que Jesus pagou sem merecer. Era justo, puro e santo. Nós não éramos santos e se padecêssemos todos os dias de nossa vida, não poderíamos reclamar. Ninguém pode.

Quanto a mim,sempre mereci o sofrimento e mesmo merecendo a morte e a morte eterna, Jesus me deu a Vida Eterna. E tudo que precisei fazer foi crer NEle.

Foi o que um dos muitos malfeitores que foram crucificados com Ele disse para o que estava a sua esquerda:

“Respondendo, porém,o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez.

E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.

E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.Lucas 23:40-43 

Vez em quando ainda passo por tribulações. Ainda hoje sou decepcionado por muitos que considerava serem homens de Deus. Pode ser até que sejam, não compete a mim determinar isto, o que quero compartilhar é que sempre sofreremos decepções com os homens, mesmo com aqueles mais chegados, e muito mais doloroso, com aqueles que sempre admiramos. Mas o que fizeram ou venham a fazer, na verdade, não é o que conta para nós em relação a Deus, mas a reação de cada um de nós em meio a essas situações por mais tristes que sejam.

“É coisa agradável, que alguém, por causa daconsciência para com Deus, sofra agravos, padecendo injustamente.

Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.


Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus.


Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.
O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano. O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;

Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas.1 Pedro 2:18-25

Já experimentei também situações em que sofri por consequência de erros e injustiças que cometi.

Dizia a mim mesmo: “Estou perdido porque sofro as consequências de minhas atitudes injustas, decisões erradas, por não ter consultado aoSenhor ou mesmo sabendo que não era para fazer, acabei fazendo."

"Ou quem sabe, estou nesta difícil situação financeira hoje porque deveria ter estudado, preparado-me melhor. São tantos outros pensamentos que acabam tornando-se nossas próprias acusações contra nós mesmos.

Eram nestes momentos de acusação própria que minha mente voltava-se novamente para a Cruz: Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” Isaías 53:5

Poderia compartilhar contigo muitas preciosidades que aprendi  em minha caminhada de lágrimas, de dores, de dias sombrios e dias sem esperança.

Comparava a mim mesmo com os que considerava ímpios e reclamava com Deus.

“As vossas palavras foram agressivas para mim, diz o SENHOR; mas vós dizeis: Que temos falado contra ti?

Vós tendes dito: Inútil é servir a Deus; que nos aproveita termos cuidado em guardar os seus preceitos, e em andar de luto diante do SENHOR dos Exércitos?

Ora, pois, nós reputamos por bem-aventurados os soberbos; também os que cometem impiedade são edificados; sim, eles tentam a Deus, e escapam.

Então aqueles que temeram ao SENHOR falaram freqüentemente um ao outro; e o SENHOR atentou e ouviu; e um memorial foi escrito diante dele, para os que temeram o SENHOR, e para os que se lembraram do seu nome.

E eles serão meus, diz o SENHOR dos Exércitos;naquele dia serão para mim jóias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve.

Então voltareis e vereis a diferença entre ojusto e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve.” Malaquias 3:13-18

Sempre, sempre, meu irmão amado, quando sentia que havia chegado no fundo do poço o conforto do Espírito Santo era como um vento leve e suave em um dia de muito calor numa estação seca:

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora.

Enão só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.

“Tambémo Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” Romanos 8:18, 22-23, 26


3 comentários:

Unknown disse...

Sei como VC se sente, eu também sinto que sou abandonado por Deus. Desde que nasci minha vida é uma porcaria nunca tive sorte, sempre sofri e fiz pessoas ao meu redor sofrer, Deus nunca me deu um emprego digno... E sempre fui humilhado pelas pessoas, sou cristão mesmo fraco sou mas mesmo assim Deus não me ajuda pois acho que sou o pior das criaturas, não aguento mais tanto sofrimento.

Odair Silva disse...

Sei como VC se sente, eu também sinto que sou abandonado por Deus. Desde que nasci minha vida é uma porcaria nunca tive sorte, sempre sofri e fiz pessoas ao meu redor sofrer, Deus nunca me deu um emprego digno... E sempre fui humilhado pelas pessoas, sou cristão mesmo fraco sou mas mesmo assim Deus não me ajuda pois acho que sou o pior das criaturas, não aguento mais tanto sofrimento.

Dayane Andrade disse...

Mude a forma como você se enxerga e muita coisa já vai mudar. Seu passado não existe mais, o negocio agora é andar e fazer as coisas diferentes. O seu emprego pode ser ruim, tente estudar um pouco e faça sempre o seu melhor, perdoe-se e seja liberto, chega do passado vc tem o agora tenha fé e esperança! Escreva uma nova historia! Deus te ajudará!