05 fevereiro 2013

Nasce o bissexual assim?

Afirmações do Pr. Silas Malafaia baseadas na "Genética" são contestadas por biólogo. Clique aqui para assistir ao vídeo


Josimar Salum

De acordo com o Professor Eli Vieira "a Genética prova com base em um vasto acervo de pesquisas realizadas durante muitos anos por estudiosos de todo o mundo que crianças não tem  comportamentos definidos no nascimento senão alguns poucos como "segurar na mão da mãe", porém "existe uma contribuição dos genes na manifestação da orientação sexual."" 

A verdade é que embora tenha defendido com coragem os valores da Família, da vida e da Ética Cristã um dos argumentos científicos apresentados pelo Pr. Silas em sua entrevista a Marília Gabriela não tem base nem na Ciência e nem nas Escrituras.

Senão, vejamos:

A Ciência comprova exatamente o que ensina a Palavra de Deus. Se não é falsa a ciência, não pode ser diferente.


A Genética de todo ser humano "carrega" o pecado de uma geração para a outra.

Os homens carregam os genes e os cromossomos dos antepassados. É assim desde o primeiro casal. 

A Ciência (Biologia) mostra que o sexo da criança é definido antes mesmo de nascer: ou seja, se é macho ou se é fêmea. sexo da criança é definido no momento da sua concepção quando o espermatozóide (do homem) fecunda o óvulo (da mulher). 


Exatamente como Deus fez.

"Deus criou o homem, macho e fêmea os criou.


"E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra." Gênesis 1:27- 28

"Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.Gênesis 2:24


Deste o ínicio da criação a união e a prática sexuais dos seres humanos eram heterossexuais. E desde o principio Deus criou os sexos para que um caso experimente e pratique relações sexuais dentro da união matrimonial.

E foi através do primeiro casal heterossexual, ou seja, através do homem e da mulher que entrou o pecado no mundo. Porém depois que pecaram o homem continou sendo homem e a mulher continuou sendo mulher.

"Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram." Romanos 5:12

Desde que Eva deu a luz ao primeiro filho do casal até hoje todos nós nascemos pecadores.

"Certamente eu nasci em iniquidade e em pecado me concebeu minha mãe..." Salmos 51:5

Se é menino nasce pecador, se é menina nasce pecadora, porque todos somos descendentes de pecadores.

O homem e a mulher não precisam cometer um pecado para serem pecadores. Eles nascem pecadores, são pecadores; eles são pecado, por isto cometem pecados. 


Para ilustrar, o homem e a mulher são como duas àrvores, uma árvore macho e uma árvore   fêmea, chamadas "pecado". Os frutos dessas árvores são os pecados que cometem. O homem e a mulher são árvores do conhecimento do bem e do mal. E são os seus pecados (frutos) que geram e que praticam que atestam que são pecadores. 


Todo menino e toda a menina recebe a natureza pecaminosa de seus pais.


Quando nasce e nasce nua, não é preciso ser médido para conferir com completa exatidão o sexo da criança. 


"E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam." (Gênesis 2:25)


Mas nem um médico nem os pais têm como saber o que aquela criança será na vida, mesmo porque não oferece nenhuma indicação através do máximo de comportamento o que poderá vir a ser ou como deverá agir.

A única certeza absoluta é que a criança nasceu fêmea ou macho. 


Segundo o Professor Eli, "na medida que a criança se desenvolve, os genes exercem sua influência no seu comportamento" como também sabemos segundo a Psicologia as suas experiências, relacionamentos, convivências, traumas e suas percepções vão orientá-la claramente o resto de sua vida.  


Segundo a Bíblia, nenhum homem ou mulher precisam viver e praticar as mesmas coisas que sempre praticaram. Um homossexual segundo Freud pode ser reorientado a assumir a sua sexualidade de homem ou uma lésbica a sua sexualidade de mulher.


Entretanto, todas as crianças nascem em iniquidade e são pecadoras desde o ventre materno, todas podem em potencial tornarem-se ladrões ou ladras, mentirosos ou mentirosas, bêbados ou bêbadas, gays ou lésbicas, prostitutos ou prostituras, etc.. Todas poderão vir a praticar qualquer tipo de pecado e adquirirem e desempenharem qualquer comportamento. Homossexualismo é um comportamento e uma prática pecaminosa.


"Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.


Mas cada um é tentado, quando é atraído, engodado e seduzido pela sua própria cobiça (seu próprio desejo). 


Depois, havendo a cobiça concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte." Tiago 1:13-15


"Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência (o desejo) da carne, a concupiscência (o desejo) dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo." 1 João 2:16


Nenhum destes desejos nem como o modo como se manifestam são de Deus. Nenhuma prática do pecado,  seja a prática da desobediência, da mentira, do ódio ou seja à prática da homosexualidade provém de Deus.




Segundo a Ciência e são inúmeros os exemplos reais, qualquer criança, seja menino ou menina, pode nascer com a tendência e os trejeitos homossexuais, como todas as outras crianças podem e nascem com qualquer outra tendência para a prática de qualquer pecado. Mas o que fará esta criança ser digna da condenação de Deus é a prática do pecado na medida que cresce e toma as suas decisões conscientes do pecado que deseja praticar.

Isto é claramente percebido se observarmos uma criança de 2 ou 3 anos em casa ou passeando com os pais quando ela se recusa a obedecê-los. É que a
 tendência do homem para o mal e sua habilidade de praticá-lo é visivelmente notada pela sua prática do mal e da iniquidade em todas as sociedades humanas, inclusive, as indígenas.
  
Ninguém nasce bissexual porque ser bissexual não tem nada a ver com o sexo da criança. Somente nascem meninos e meninas, machos e fêmeas. 

Ser bissexual está relacionado com a preferência sexual do individuo por pessoas do mesmo sexo e não com seu sexo. Porque naturalmente homem deseja a mulher e a mulher deseja o homem.


Deus nos ama muito e não nos condena pelo que somos, mas pelo que praticamos segundo a nossas próprias escolhas e nossa própria consciência. Embora não nos condene pelo que somos qualquer um de nós começamos a praticar algum pecado desde cedo, porque pecadores cometem pecados, sejam de um tipo ou de outro. Por isto, não há um justo sequer, não há ninguém que não peque, não há ninguém que não precisa da Justiça de Cristo Jesus.


Esta é também a razão pela qual uma criança em tenra idade não tem como oferecer uma resposta à Fé, conquanto já comece aprender desde cedo o que seja certo ou errado e o arrependimento. Mas é a Palavra de Deus que verdadeiramente diz o que é certo e o que é errado e não a sociedade ou cultura humanas.

Como Deus, o Pai poderia aprovar qualquer prática pecaminosa se foram exatamente pela remissão e perdão de nossos pecados que Ele deu o Seu Filho para morrer na Cruz do Calvário?


Deus condena claramente todas as práticas pecaminosas, como o ódio, o preconceito, a mentira, na mesma intensidade que condena a prática da homossexualidade.

Deus também oferece o Evangelho para a salvação de todo o que NEle crê, pois é o Seu Poder não somente para salvar, mas para transformar, libertar e curar todo o pecador, qualquer pecador.


O Evangelho não somente oferece a Vida Eterna para o que crê, mas com a Vida Eterna um novo estilo de vida e um novo comportamento que são desenvolvidos com base não no esforço humano, da pessoa, mas pela Fé através da Graça que manifesta em sua vida. Se não fosse assim, não seria possível nenhuma mudança de vida.


Aquele que odiava, quando se arrepende, confessa e abandona a prática de seu pecado, confessa ao Senhor Jesus como o Senhor que morreu por ele e em seu lugar na cruz, crê que Deus O ressuscitou dos mortos e assim recebe o Amor em seu coração pelo Espírito Santo que Lhe é dado, e através deste Amor aprende a perdoar. O Espírito de Deus leva-o a andar em novidade de vida e a não repetir as práticas pecaminosas de seu passado.


Aquele que adultera, que fornica - pratica relações sexuais fora do casamento; quem é avarento, murmurador, contencioso, infiel, detrator, preconceituoso, homicida, malicioso, etc, em Cristo Jesus pode ser liberto e transformado numa nova pessoa. 


Isto a ciência não pode fazer, porque a psicanálise, a aplicação dos conceitos da neuro-linguística com seu programa de inteligência emocional e a medicação oferecida por um psiquiatra podem até atuar no corpo físico e na psiquê da pessoa, nas manifestações dos hábitos e comportamentos, mas não podem mudar o coração, transformar o espírito do homem e o âmago do seu ser.


Segundo as Escrituras, o relacionamento lascivo entre pessoas do mesmo sexo é uma imundícia, uma desonra de seus corpos entre si. É uma tentativa da mudança da verdade de Deus em mentira e é servir mais a criatura que o Criador.


Segundo as Escrituras, os relacionamentos bissexuais, homens com homens, mulheres com mulheres são paixões infames, mudanças do uso natural contrárias à própria natureza, sentimentos perversos, inflamações da sensualidade de uns para com os outros,  e práticas vergonhosas de torpeza, indecência e obscenidade tornando os que assim praticam receptores de uma recompensa bem conveniente ou adequada aos seus erros. (Baseado em Romanos 1:24-28)



Para qualquer um que pratique quaisquer dos comportamentos pecaminosos descritos acima, incluindo os que odeiam aqueles que as praticam, o único caminho é o arrependimento e a total conversão a Deus para que recebam a Sua Graça em Jesus que é misericordioso, pronto para perdoar e não quer que ninguém se perca eternamente.

Eu mesmo já cometí muitos desses pecados, mas encontrei misericórdia e perdão em Jesus, quando os confessei a Deus e os abandonei. Encontrei a Paz que somente Ele dá.


Quem pode viver fingindo o tempo todo que é feliz e tem paz, quando não é feliz e nem tem paz?


Deus é extremamente duro contra o pecado, porque o pecado é a nossa vergonha e nos leva à morte.


Deus nos ama tão abundantemente, que quer o nosso bem. Ele não quer que pereçamos.


Viver qualquer comportamento pecaminoso nos deixa infeliz, oprime, deprime e nos cansa, mesmo que não tenhamos consciência disto.


Mas Jesus disse:


"Vinde a mim, todos os que estaiscansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. 

Tomai sobre vós o meu jugo, eaprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareisdescanso para as vossas almas

Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve."  Mateus 11:28-30


2 comentários:

Israel DaSilva disse...

Todos nascem pecadores, porque são descendentes de pecadores e em potencial, nascem ladrões, mentirosos, bêbados, gays, prostitutos, etc.

Concordo somente com o inicio desta frase, até a segunda virgula. Depois eu discordo, porque quando nasce uma criança o medico diz: nasceu um menino ou uma menina. O medico não diz: nasceu um gay, ou uma lésbica, ou um ladrão ou um bêbado.

Cristi@ne disse...

Amamos a todos sem preconceito, porém odiamos suas práticas pecaminosas.

Parabéns pelo post
Deus abençoe!
PAz